Notícias

 

 

Rio de Janeiro, 02 de abril de 2014

 

THEATRO MUNICIPAL ABRE O PROJETO
ÓPERA DO MEIO-DIA COM LOTAÇÃO ESGOTADA

 

Espectadores ovacionaram a estreia de O Elixir do Amor,
de Donizetti, apresentada por solistas do Coro do TM

 

Um entusiamado público ocupou todos os 100 lugares disponíveis no Foyer do Theatro Municipal, para apreciar a primeira récita de O Elixir do Amor, obra de Gaetano Donizetti, que abriu o Projeto Ópera do Meio-Dia, no dia 02 de abril. Acompanhados ao piano por Priscila Bomfim, a soprano Danielle Gregório, o tenor Ivan Jorgensen, o barítono Fabrizio Claussen e o baixo Cícero Pires apresentaram trechos da ópera em conjunto e realizaram solos. Intérprete do apaixonado Nemorino, Ivan Jorgensen foi calorosamente aplaudido após cantar Una Furtiva Lacrima, uma das árias mais famosas da cena lírica mundial.

 

Os espectadores que não conseguiram entrar na estreia de O Elixir do Amor, programaram a compra de tíquetes pelo site Ingresso.Com ou na Bilheteria do Theatro Municipal para as próximas apresentações dos dias 09, 16 e 30 de abril, às 12h, que também terão sessões de 60 minutos para 100 pessoas no Foyer. Estão previstas outras quatro edições do Projeto Ópera do Meio-Dia ao longo de 2014, com La Cenerentola, de Rossini (junho); Suor Angelica, de Puccini (agosto); João e Maria, de Humperdinck (em homenagem às crianças, em outubro); e Amahl e os Visitantes da Noite, de Menotti (de temática natalina, em dezembro). Este projeto tem a finalidade de divulgar a ópera e oferecer arte a quem trabalha no Centro durante a pausa para descanso. Além disso, é uma oportunidade aos integrantes do Coro de se apresentarem em solo ao público.

 

Ao final da apresentação, o elenco formado por Danielle Gregório, Ivan Jorgensen, Fabrizio Claussen e Cícero Pires foi ovacionado pela plateia, juntamente com a pianista Priscila Bomfim, o diretor cênico do espetáculo, Inácio De Nonno, o diretor musical da montagem, Maestro Jésus Figueiredo, e o diretor geral do projeto, Bruno Furlanetto.

 


Público que ocupa todos os lugares do Foyer acompanha Ivan Jorgensen e Danielle Gregório, nos papeis principais de Nemorino e Adina


Espectadores se divertem com o soldado fanfarrão Belcore, interpretado por Fabrizio Claussen, no centro da cena, entre Nemorino e Adina


Cena romântica na Escadaria do Foyer com Ivan Jorgensen e Danielle Gregório, intérpretes dos papeis principais de Nemorino e Adina


Cena final de “O Elixir do Amor” com Belcore (Fabrizio Claussen, à esq.), o médico charlatão Dulcamara (Cícero Pires, na escadaria), Nemorino e Adina (Ivan Jorgensen e Danielle Gregório, à dir.)


Ao final da apresentação, o elenco formado por Fabrizio Claussen, a pianista Priscila Bomfim, Cícero Pires, Danielle Gregório e Ivan Jorgensen recebe os aplausos


Agradecimentos do elenco e do diretor cênico do espetáculo Inácio De Nonno (de camisa branca), do diretor geral do projeto, Bruno Furlanetto (de jeans) e do diretor musical da montagem, Maestro Jésus Figueiredo (de terno preto)

 

 

 

 

 

Rio de Janeiro, 26 de março de 2014.

 

AVISO IMPORTANTE

 

A Fundação Teatro Municipal informa que nos dias 02, 09, 16 e 30 de abril (quartas-feiras),

não haverá Visita Guiada nos horários de 11h e 12h,devido às apresentações dos concertos da

Ópera do Meio-Dia, no Foyer do Theatro Municipal.

 

 

 

 

Rio de Janeiro, 17 de março de 2014.
Prorrogadas adesões a Plano de Saúde do Estado
sem carência

 

O prazo para as adesões sem carência ao Plano de Saúde do Servidor do Estado foi prorrogado até o dia 20 de março. Os interessados podem fazer a adesão pelo site www.aliancaadm.com.br/govrio, pelo telefone 0800-2542622 ou na Central de Vendas - Rua da Ajuda, nº 5, Subsolo, Centro do Rio, esquina com a Rua Nilo Peçanha (antigo Banerjão). O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

 

A isenção total está sendo oferecida pela operadora Unimed Rio. Caso a opção seja pelas operadoras Amil ou Assim, haverá carência apenas para parto e doenças ou lesões preexistentes. Para fazer a adesão pela internet, basta acessar o site www.aliancaadm.com.br/govrio e fazer a simulação de plano. Se quiser, preencha também o formulário de adesão e siga as instruções da página sobre como proceder.

 

Poderão fazer a adesão aos planos de saúde e odontológico oferecidos pela Aliança o servidor civil ou militar, ativo, inativo ou pensionista do Estado do Rio de Janeiro, empregados públicos, extraquadros e os contratados por prazo determinado (contratos temporários), além de seus dependentes legais, conforme regras da Agência Nacional de Saúde. Os termos de credenciamento e de acordo entre a Seplag e a empresa Aliança, contendo os serviços mínimos a serem oferecidos, estão disponíveis no site www.rj.gov.br/web/seplag.

 

 

 

 

Rio de Janeiro, 15 de março de 2014

 

Foi um sucesso de público e de crítica a abertura da Temporada de 2014 do Theatro Municipal, em 14 de março. Os espectadores que lotaram a Casa para assistir ao Concerto de Abertura com a Sinfonia n.º 9 em ré menor, op. 125, "Coral", de Beethoven, se emocionaram com a apresentação e aplaudiram vivamente o Coro, a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, os solistas convidados, a soprano russa Ekaterina Bakanova, a mezossoprano Edinéia de Oliveira, o tenor Fernando Portari e o baixo-barítono Daniel Germano, além de aclamarem especialmente o Maestro Isaac Karabtchevsky pela magistral regência da Nona Sinfonia.

 

A Sinfonia n.º 9 em ré menor, op. 125, "Coral", é uma das grandes obras-primas de Beethoven e uma das composições mais conhecidas do repertório da música de concerto. Composta em 1824, foi a primeira criação de um compositor importante a empregar a voz humana com o mesmo destaque dado aos instrumentos, estabelecendo o tom para a forma sinfônica que viria a ser adotada pelos compositores românticos. O Maestro Isaac Karabtchevsky, responsável pela programação artística 2013/2014 e regente do Concerto de Abertura, comenta sobre a peça magistral de Beethoven: “O caráter universal deste monumento seria determinado pela Ode à Alegria, de Friedrich Schiller, uma apologia à fraternidade e à união dos povos. O Theatro Municipal do Rio de Janeiro orgulha-se em apresentar, neste ano tão especial para a cidade, a obra maior do gênio de Bonn, agora valorizada pela presença marcante e revigorada dos corpos artísticos da Casa, bem como pela excelência do quarteto solista”.

 


Coro e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal executam a Nona Sinfonia, com a participação dos solistas convidados e regência do Maestro Isaac Karabtchevsky

 


Maestro Isaac Karabtchevsky (ao centro, de costas), ladeado pelos solistas convidados, Ekaterina Bakanova, Edinéia de Oliveira, Fernando Portari e o Daniel Germano


Aplausos calorosos no final apoteótico da Nona Sinfonia ao Coro,  à Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, aos solistas convidados e ao  Maestro Isaac Karabtchevsky

 

)
Aclamação da plateia lotada ao Coro,  à Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, aos solistas convidados e ao Maestro Isaac Karabtchevsky

 

 

 

Rio de janeiro, 27 de fevereiro de 2014.

 

AVISO IMPORTANTE

A Fundação Teatro Municipal informa que haverá ponto facultativo nos dias 28 de fevereiro, 03 e 05 de março, conforme Decreto do Excelentíssimo Senhor Governador do Estado do Rio, Sérgio Cabral, publicado no Diário Oficial.

 

No dia 28 de fevereiro, sexta-feira, funcionarão somente os setores de Bilheteria, Informações e Visita Guiada,  das 11h às 14h.

 

 

 

Rio de janeiro, 24 de fevereiro de 2014.

                  AVISO IMPORTANTE      

VISITA GUIADA, BILHETERIA E SETOR DE INFORMAÇÕES PARADOS DURANTE O CARNAVAL

 

A Fundação Theatro Municipal comunica que os setores de Visita Guiada, Bilheteria e Informações não funcionarão entre os dias 1º e 5 de março, no período de Carnaval. As atividades voltarão ao horário de funcionamento habitual no dia 6 de março, quinta-feira.

 

 

 

 

Rio de janeiro, 21 de fevereiro de 2014.

AVISO IMPORTANTE
      BILHETERIA FECHADA NO DOMINGO (23/02)

 

A Fundação Theatro Municipal comunica que, excepcionalmente, o setor de Bilheteria estará fechado no domingo, 23 de fevereiro, em função dos milhares de foliões que estarão concentrados no entorno da Cinelândia, acompanhando os desfiles de blocos.

 

 

 

PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR DO ESTADO
ADESÃO SEM CARÊNCIA SOMENTE ATÉ 15 DE FEVEREIRO

A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão – SEPLAG – informa que os servidores civis ou militares, ativos, inativos ou pensionistas do Estado do Rio de Janeiro já podem aderir a um dos planos Unimed Rio, Amil, Assim, Seguros Unimed ou Uniodonto oferecidos pela empresa Aliança Administradora de Benefícios de Saúde S/A credenciada pela SEPLAG, e com possibilidades de preços abaixo dos de mercado.
Empregados públicos, extraquadros e os contratados por prazo determinado (contratos temporários), além de seus dependentes legais, conforme regras da Agência Nacional de Saúde, também podem adquirir um plano de saúde ou odontológico.
A adesão poderá ser feita pela internet, através do telefone 0800-2542622 ou no Posto de Atendimento localizado no antigo “Banerjão”, na Rua da Ajuda, nº 5, Subsolo, Centro do Rio, esquina com a Rua Nilo Peçanha, das 8h às 17h.
Os servidores que fizerem a adesão até o dia 15 de fevereiro, não terão de cumprir carência e poderão usar o plano a partir do dia 1º de março, juntamente com seus dependentes. A primeira mensalidade só será paga em março, e o valor será debitado na conta corrente onde você recebe o seu pagamento.
Para fazer a adesão pela internet, o interessado deve acessar o site www.aliancaadm.com.br/govrio e fazer a simulação do plano que escolher. Se quiser, pode preencher também o formulário de adesão, seguindo as instruções da página sobre como proceder.
Através do link abaixo, os servidores poderão receber informações mais completas e fazer simulações online para as modalidades de plano e as operadoras que forem mais convenientes às suas necessidades.

http://www.rj.gov.br/web/seplag/exibeConteudo?article-id=1919669

 

 

 

 

Rio de janeiro, 13 de janeiro de 2014.

 

AVISO IMPORTANTE
HORÁRIOS DA BILHETERIA EM JANEIRO

 

A Fundação Theatro Municipal comunica que, excepcionalmente, o setor de Bilheteria funcionará em horários diferenciados no mês de janeiro.

BILHETERIA
Terça a sexta-feira
10h às 17h

 

Sábado
10h às 14h

 

 

 

Rio de janeiro, 08 de janeiro de 2014.

ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA OS CURSOS DE FÉRIAS
DA ESCOLA ESTADUAL DE DANÇA MARIA OLENEWA

 

A Fundação Theatro Municipal – vinculada à Secretaria de Estado de Cultura – comunica que estão abertas as inscrições para os Cursos de Férias da Escola Estadual de Dança Maria Olenewa, que serão realizados entre os dias 13 de janeiro e 07 de fevereiro de 2014.

 

Serão três turmas para Nível Básico, duas turmas de Nível Preparatório, duas turmas para Nível Médio, uma turma para Nível Adiantado e outra para Rapazes.

Mais informações pelos telefones (21) 2332-9129 ou 2333-4110.

 

ADIANTADO E INTERMEDIÁRIO:

Betinha - 10:00 às 11:30 - Adiantado
Rosinha - 9:00 às 10:00 - Preparatório
Rosinha - 10:15 às 11:30 - Básico
Amanda - 10:30 às 12:00 - Médio
Paula - 14:00 às 15:15 - Básico
Paula - 15:15 às 16:30 - Preparatório
Victor - 14:00 às 15:30 - Médio
Rosinha -16:00 às 17:15 - Básico
Victor - 15:30 às 17:00 - Rapazes

 

04 SEMANAS - R$ 500,00
03 SEMANAS - R$ 400,00
02 SEMANAS - R$ 300,00
01 SEMANA - R$ 200,00

 

AULA AVULSA:  R$ 40,00

 

PRELIMINAR E BÁSICO:
04 SEMANAS - R$ 380,00
03 SEMANAS - R$ 300,00
02 SEMANAS - R$ 220,00
01 SEMANA - R$ 150,00

 

AULA AVULSA:  R$ 35,00

 

 

 

 

Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 2013 

 

THEATRO MUNICIPAL ADIA PARA O SÁBADO, DIA 14, A ESTREIA DO BALLET O QUEBRA-NOZES

 

Em função das fortes chuvas que impediram a realização dos ensaios finais do ballet O Quebra-Nozes, nesta quarta-feira, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro se vê obrigado a suspender a estreia do espetáculo, transferindo-a para sábado, 14 de dezembro, às 20h. Os espectadores que compraram ingressos para o dia 13 de dezembro na bilheteria do Theatro Municipal poderão trocar o bilhete para outra apresentação ou serem ressarcidos neste próprio ponto de venda. Aqueles que adquiriram as entradas para o dia 13 de dezembro pela internet devem procurar informações no site da Ingresso.com ou por telefone (21) 4003-2330.

 

O Theatro Municipal pede desculpas ao público pelo transtorno.

 

Para maiores informações: 21- 2332-9220 / 2332-9005

 

 

Rio de Janeiro, 9 de dezembro de 2013


NOTA DE PESAR
A Fundação Teatro Municipal lamenta profundamente o falecimento do Maestro Titular do Coro do Theatro Municipal Maurílio dos Santos Costa, ocorrido no dia 8 de dezembro.  O regente, que estava no cargo no TM desde 1999 e era um dos músicos batistas mais atuantes no circuito artístico carioca, participando de atividades na Escola de Música da UFRJ, nos coros da Rádio MEC e da Associação de Canto Coral.

Em recente homenagem, o Theatro Municipal dedicou ao Maestro Maurílio dos Santos Costa as duas récitas do Concerto Comemorativo dos 80 Anos do Coro do Theatro Municipal do Rio de Janeiro regidas pelo Maestro Assistente Jésus Figueiredo, nos dias 6 e 7 de dezembro.

 

 

Rio de Janeiro, 04 de dezembro de 2013.

 

AVISO IMPORTANTE – CONCURSO PÚBLICO

CANDIDATOS A MÚSICO INSTRUMENTISTA

 

FUNDAÇÃO TEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO E A CEPERJ COMUNICAM AOS CANDIDATOS A VAGAS NO CONCURSO PÚBLICO PARA CARGOS EFETIVOS DE MÚSICO INSTRUMENTISTA DO QUADRO PERMANENTE DA FTM QUE FOI PRORROGADA ATÉ ESTA QUINTA-FEIRA, DIA 05 DE DEZEMBRO DE 2013, A DATA FINAL PARA INTERPOSIÇÃO DE RECURSOS CONTRA O RESULTADO PRELIMINAR DA PROVA PRÁTICA, DA PRIMEIRA ETAPA ELIMINATÓRIA.

 

 

Rio de Janeiro, 28 de novembro de 2013

"Prorrogado o prazo de inscrição para a oficina de Maquiagem de Efeitos Especiais com o professor Roberto Paglialunga (IT) no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, até o dia 02 de dezembro as 18h. 
As inscrições devem ser realizadas através do site www.theatromunicipal.rj.gov.br

Informações em 2332-9238 ou educativo.theatromunicipal@gmail.com"

 

 

 

Rio de Janeiro, 21 de novembro de 2013

FUNDAÇÃO TEATRO MUNICIPAL INFORMA O CALENDÁRIO DA SEGUNDA ETAPA DAS PROVAS PRÁTICAS DO CONCURSO

Além dos exames classificatórios para o Ballet e o Coro, serão realizadas provas eliminatórias para candidatos à Orquestra Sinfônica

 

A Fundação Teatro Municipal do Rio de Janeiro informa aos inscritos no processo seletivo o cronograma de provas para a segunda etapa do concurso público destinado a preencher 22 (vinte e duas) para Músico Corista do Coro do Theatro Municipal e 13 (treze) vagas para Bailarino do Ballet do Theatro Municipal. O novo calendário inclui ainda os dias e horários para exames da primeira etapa eliminatória dos candidatos à OSTM.

 

As provas serão realizadas no Prédio Anexo do Theatro Municipal, situado na Avenida Almirante Barroso, nº 14, no Centro, entre os dias 23 de novembro e 14 de dezembro de 2013. Os exames para os candidatos ao Coro e à Orquestra Sinfônica serão realizados no Teatro B, no térreo. Já as provas para os candidatos ao Ballet serão realizadas na Sala do BTM, no Oitavo Andar do mesmo edifício.

 

Informações aos candidatos poderão ser obtidas pelo site da organizadora do concurso, a Fundação CEPERJ – Centro Estadual de Estatísticas Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro, www.ceperj.rj.gov.br .
Fundação CEPERJ – Serviço de Atendimento ao Candidato

Telefones: (21) 2334-7100 / 2334-7132 / 2334-7117

 

BALLET – Provas 2ª Etapa Classificatória -  24 candidatos

LOCAL: SALAS AULA BALLET – 8° ANDAR - ANEXO

Data

Horários

Nº Candidatos

23/Novembro- Sábado

10:00 – 10:30

Homens - 11

14:30 – 17:00

Mulheres - 13

 

 

 

 

 

 

 

 

OSTM – Provas 1ª Etapa Eliminatória -  Total 235 candidatos

LOCAL: AUDITÓRIO – PRÉDIO ANEXO FTMRJ

Data

Horários

Nº Candidatos

27/novembro – 4ª feira

14:00h – 16:00h

Trombone – 19

16:30h – 18:30h

Trombone/Baixo – 05
Trompete - 15

19:00h – 21:00h

Tuba – 06
Piano/Teclado - 14

 

28/novembro – 5ª feira

 

 

14:00h – 16:00h

Clarineta/Clarone – 14
Oboé – 04
Oboé/Corne Inglês - 03

16:30h – 18:30h

Flauta - 20

19:00h – 21:00h

Flauta – 07
Flauta/Piccolo - 09

 

29/novembro – 6ª feira

14:00h – 16:00h

Trompa – 14
Fagote - 06

16:30h – 18:30h

Fagote – 02
Fagote/Contra – 01
Viola - 16

19:00h – 21:00h

Violoncelo - 17

 

30/novembro - sábado

 

10:00h – 13:00h

Violino - 30

 

14:00h – 16:00h

Violino - 20

16:30h – 18:30h

Violino 13

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CORO – Provas 2ª Etapa Classificatória – 37 candidatos

LOCAL: AUDITÓRIO – PRÉDIO ANEXO FTMRJ

Data

Horários

Nº Candidatos

1/ Dezembro- Domingo

10:00 – 13:00

Sopranos 10 h, Baixos 11:30 h, Tenores 12 h

14:00 – 15:30

Contraltos 14 h  e Mezzos 14:30 h

16:00 –18:00

Sopranos 16 h e Baixos 17:30 h

18:30 – 20:30

Tenores 18:30 h, Contraltos 19 h e Mezzos 19:30 h

 

 

 

 

 

 

 

Rio de Janeiro, 19 de novembro de 2013.


THEATRO MUNICIPAL PROMOVE OFICINAS DE MAQUIAGEM PARA   EFEITOS ESPECIAIS A PROFISSIONAIS E A INICIANTES
As inscrições para os workshops ministrados pelo italiano Roberto Paglialunga podem ser realizadas entre os dias 21 e 28 de novembro
O setor Educativo do Theatro Municipal do Rio de Janeiro – espaço da Secretaria de Estado de Cultura – realizará Oficinas de Maquiagem para Efeitos Especiais entre os dias 07 e 11 de dezembro para profissionais da área e também para iniciantes interessados em aprender esta técnica. Os workshops serão ministrados pelo make-up artist italiano Roberto Paglialunga.
Nascido em Roma em 1980, Roberto Maria Paglialunga herdou o talento para a maquiagem e a perucaria de seu avô e de seus pais.  Ele atualmente trabalha na empresa da família, na qual acrescentou o a criação e design aos serviços prestados de fornecimento de perucas para o Teatro dell'Opera di Roma e os mais importantes teatros italianos (atividade realizada há quase um século), além de maquiagem. Colabora também com importantes figurinistas e diretores como Odette Nicoletti, Franco Zeffirelli, Hugo de Hana, Robert Wilson, Piero Tosi, Maurizio Millenotti, Francesco Zito e Santo Loquasto.
As inscrições poderão ser feitas pelo site do Theatro Municipal entre os dias 21 e 28 de novembro na seção “Educativo”. Basta clicar no link “Ficha de Inscrição” e proceder o preenchendo on line.


Inscrições:

Inscrições on line pelo site www.theatromunicipal.rj.gov.br/cursostm.html

Haverá uma ficha de inscrição a ser preenchida pelo candidato.

Os alunos iniciantes devem enviar currículo e os profissionais devem encaminhar o portfólio para o educativo@theatromunicipal.rj.gov.br

Informações sobre datas e preços: 2332-9238 – Taydara Araújo ou Heloisa Prando

Informações por e-mail:  educativo@theatromunicipal.rj.gov.br

 

 

 

Rio de Janeiro, 30 de outubro de 2013
FUNDAÇÃO THEATRO MUNICIPAL INFORMA O CRONOGRAMA DA PRIMEIRA ETAPA DAS PROVAS PRÁTICAS DO CONCURSO

 

A Fundação Theatro Municipal do Rio de Janeiro informa aos 622 inscritos no processo seletivo o calendário de provas primeira etapa do concurso público destinado a preencher 39 (trinta e nove) vagas para Músico Instrumentista da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, 22 (vinte e duas) para Músico Corista do Coro do Theatro Municipal e 13 (treze) vagas para Bailarino do Ballet do Theatro Municipal.

 

As provas serão realizadas no Prédio Anexo do Theatro Municipal, situado na Avenida Almirante Barroso, nº 14, no Centro, entre os dias 31 de outubro e 30 de novembro de 2013. Os exames para os candidatos ao Coro e à Orquestra Sinfônica serão realizados no Teatro B, no térreo. Já as provas para os candidatos ao Ballet serão realizadas na Sala do BTM, no Oitavo Andar do mesmo edifício.

 

Informações aos candidatos poderão ser obtidas pelo site da organizadora do concurso, a Fundação CEPERJ – Centro Estadual de Estatísticas Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro, www.ceperj.rj.gov.br .
Fundação CEPERJ – Serviço de Atendimento ao Candidato

Telefones: (21) 2334-7100 / 2334-7132 / 2334-7117

 

Concurso Público Corpos Artísticos - 2013
Cronograma das Provas Práticas
622 candidatos


CORO – Provas 1ª Etapa – Total 204  candidatos

Data

Horários

Nº Candidatos

31/outubro – 5ª feira

14:00h – 16:00h

Tenor - 20

16:30h – 18:30h

Tenor - 20

19:00h – 21:00h

Tenor – 08   /   Contralto - 11

 

 

01/novembro – 6ª feira

14:00h – 16:00h

Mezzo Soprano - 20

16:30h – 18:30h

Mezzo Soprano – 07  /  Baixo - 13

19:00h – 21:00h

Baixo - 18

 

02/novembro – sábado

10:00h – 13:00h

Soprano - 30

14:00h – 16:00h

Soprano - 20

16:30h – 18:30h

Soprano - 20

19:00h – 21:00h

Soprano - 17

  

BALLET – Provas 1ª Etapa – Total 183 candidatos

Data

Horários

Nº Candidatos

07/novembro – 5ª feira

10:00h – 12:30h

 Homens - 18

14:00h – 16:30h

Homens - 18

17:00h – 19:30h

Homens - 18

 

08/novembro – 6ª feira

10:00h – 12:30h

  Mulheres - 22

14:00h – 16:30h

  Mulheres - 22

17:00h – 19:30h

  Mulheres - 22

 

09/novembro – sábado

10:00h – 12:30h

  Mulheres - 21

14:00h – 16:30h

  Mulheres - 21

17:00h – 19:30h

  Mulheres - 21

 

OSTM – Provas 1ª Etapa Eliminatória -  Total 235 candidatos

Data

Horários

Nº Candidatos

27/novembro – 4ª feira

14:00h – 16:00h

Trombone – 19

16:30h – 18:30h

Trombone/Baixo – 05
Trompete - 15

19:00h – 21:00h

Tuba – 06
Piano/Teclado - 14

 

28/novembro – 5ª feira

14:00h – 16:00h

Clarineta/Clarone – 14
Oboé – 04
Oboé/Corne Inglês - 03

16:30h – 18:30h

Flauta - 20

19:00h – 21:00h

Flauta – 07
Flauta/Piccolo - 09

 

29/novembro – 6ª feira

14:00h – 16:00h

Trompa – 14
Fagote - 06

16:30h – 18:30h

Fagote – 02
Fagote/Contra – 01
Viola - 16

19:00h – 21:00h

Violoncelo - 17

 

30/novembro - sábado

 

10:00h – 13:00h

Violino - 30

 

14:00h – 16:00h

Violino - 20

16:30h – 18:30h

Violino - 13

 

 

 

Rio de janeiro, 21 de outubro de 2013

 

PARCERIA DO THEATRO MUNICIPAL E FESTIVAL PANORAMA OFERECE INGRESSOS PROMOCIONAIS

 

O Theatro Municipal do Rio de Janeiro firmou parceria com o Festival Panorama 2013 para as duas últimas récitas da temporada do ballet A Sagração da Primavera.  Os espectadores que apresentarem, na Bilheteria do Theatro Municipal, os canhotos dos ingressos de algum dos espetáculos da programação do Festival Panorama pagarão valores promocionais pelas entradas em todos os setores de R$ 20,00 (inteira) e R$ (meia-entrada), nas sessões dos dias 29 e 30 de outubro.

 

Para mais informações sobre a programação do festival, acesse o site
Acesse o site do Festival http://panoramafestival.com/2013/

 

 

 

 

 

Rio de janeiro, 15 de outubro de 2013.

SEGUEM ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O CONCURSO PÚBLICO DE ARTISTAS PARA O TEATRO MUNICIPAL

Falta um dia para o encerramento prazo para o registro dos candidatos a Bailarinos, Músicos e Coristas para o TM

 

Terminam nesta quarta-feira, dia 16 de outubro, as inscrições para o Concurso Público destinado a selecionar candidatos para provimento de cargos efetivos do Quadro Permanente da FTMRJ para os Corpos Artísticos. A Presidente da Fundação Teatro Municipal do Rio de Janeiro – vinculada à Secretaria de Estado de Cultura –, Carla Camurati, anunciou em 17 de setembro a abertura do processo seletivo para preencher 39 (trinta e nove) vagas para Músico Instrumentista da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, 22 (vinte e duas) para Músico Corista do Coro do Theatro Municipal e 13 (treze) vagas para Bailarino do Ballet do Theatro Municipal. As inscrições poderão ser feitas pelo site da organizadora do concurso, a Fundação CEPERJ – Centro Estadual de Estatísticas Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro, www.ceperj.rj.gov.br – e os editais com informações completas podem ser acessados no site do Theatro Municipal www.theatromunicipal.rj.gov.br, na seção “Editais, Licitações e Pregão”. Os salários para os três cargos são de R$ 2.801,89.

 

Para os interessados em se inscrever, mas que não dispõem de acesso à internet, é oferecido um posto de inscrição presencial que funciona na sede da Fundação CEPERJ, com atendimento nos dias úteis, das 10h às 16h. As taxas de inscrição para os três cargos custarão R$ 100,00 e o pagamento deverá ser feito até a data do vencimento no boleto, em qualquer agência bancária.

“Temos a satisfação de poder realizar este concurso para completar os quadros artísticos dos Corpos Estáveis do Theatro Municipal, um antigo anseio nosso”, afirma a Presidente da FTMRJ, Carla Camurati.

 

Informações aos candidatos:

Fundação CEPERJ – Serviço de Atendimento ao Candidato

Telefones: (21) 2334-7100 / 2334-7132 / 2334-7117

Endereço: Avenida Carlos Peixoto, 54, térreo, Botafogo – em frente ao Shopping Rio Sul

Horário: 10h às 16h, de segunda a sexta-feira, exceto feriados e pontos facultativos.

Endereço eletrônico: sac@ceperj.rj.gov.br

Informações para imprensa: 2332-9238 / 8596-6489

 

 

 

 

 

 

Rio de janeiro, 1º de outubro de 2013.

 

FUNDAÇÃO THEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO E COMPANHIA MOMIX DANCE THEATER CANCELAM A SESSÃO DE ALCHEMIA, DESTA TERÇA-FEIRA, 1º DE OUTUBRO

 

A FUNDAÇÃO THEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO informa que, em virtude da interdição das ruas do Centro, está CANCELADA A APRESENTAÇÃO DE HOJE, TERÇA-FEIRA, 1º DE OUTUBRO, do espetáculo ALCHEMIA, pela companhia MOMIX DANCE THEATER. Os espectadores que compraram ingressos na bilheteria do Theatro Municipal serão ressarcidos na própria bilheteria. Aqueles que adquiriram as entradas pela internet devem procurar informações no site da Ingresso.com ou por telefone (21) 4003-2330.

 

Para mais esclarecimentos, entrar em contato com o telefone de informações 2332-9191

 

 

 

 

 

Rio de Janeiro, 16 de setembro de 2013

 

FUNDAÇÃO TEATRO MUNICIPAL DIVULGA EDITAIS
DE CONCURSO PÚBLICO PARA ARTISTAS

Estão abertas as inscrições para candidatos a Bailarinos, Músicos Instrumentistas e Coristas para o quadro permanente do TM

 

A Presidente da Fundação Teatro Municipal do Rio de Janeiro – vinculada à Secretaria de Estado de Cultura –, Carla Camurati, anuncia a realização de Concurso Público destinado a selecionar candidatos para provimento de cargos efetivos do Quadro Permanente da FTMRJ para os Corpos Artísticos. O processo seletivo tem por objetivo preencher 39 (trinta e nove) vagas para Músico Instrumentista da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, 22 (vinte e duas) para Músico Corista do Coro do Theatro Municipal e 13 (treze) vagas para Bailarino do Ballet do Theatro Municipal. As inscrições poderão ser feitas pelo site da organizadora do concurso, a Fundação CEPERJ – Centro Estadual de Estatísticas Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro, www.ceperj.rj.gov.br – entre os dias 17 de setembro a 16 de outubro de 2013 e os editais com informações completas podem ser acessados no site do Theatro Municipal www.theatromunicipal.rj.gov.br, na seção “Editais, Licitações e Pregão”. Os salários para os três cargos são de R$ 2.801,89.

 

Para os interessados em se inscrever, mas que não dispõem de acesso à internet será oferecido um posto de inscrição presencial que funcionará na sede da Fundação CEPERJ, com atendimento nos dias úteis, das 10h às 16h. As taxas de inscrição para os três cargos custarão R$ 100,00 e o pagamento deverá ser feito até a data do vencimento no boleto, em qualquer agência bancária.

 

“Temos a satisfação de poder realizar este concurso para completar os quadros artísticos dos Corpos Estáveis do Theatro Municipal, um antigo anseio nosso”, afirma a Presidente da FTMRJ, Carla Camurati.

Informações aos candidatos:
Fundação CEPERJ – Serviço de Atendimento ao Candidato
Telefones: (21) 2334-7100 / 2334-7132 / 2334-7117
Endereço: Avenida Carlos Peixoto, 54, térreo, Botafogo – em frente ao Shopping Rio Sul
Horário: 10h às 16h, de segunda a sexta-feira, exceto feriados e pontos facultativos.
Endereço eletrônico: sac@ceperj.rj.gov.br

Informações para imprensa: 2332-9238 / 8596-6489

 

 

 

 

 

Rio de Janeiro, 29 de agosto de 2013

 

THEATRO MUNICIPAL FARÁ EM SETEMBRO AUDIÇÕES
PARA SOLISTAS DAS ÓPERAS DA TEMPORADA 2014

 

Faltam poucos dias para o fim das inscrições dos candidatos a intérpretes em Carmen, Salomé, Wozzeck e A Flauta Mágica

 

Serão encerradas no próximo dia 5 de setembro as inscrições para audições dos candidatos a intérpretes dos papéis solistas para as óperas a serem encenadas na Temporada de 2014 no Theatro Municipal do Rio de Janeiro – espaço da Secretaria de Estado da Cultura. Serão montadas as óperas Carmen, de Georges Bizet; Salomé, de Richard Strauss; Wozzeck, de Alban Berg e A Flauta Mágica, de Wolfgang Amadeus Mozart. Estas audições complementam outras similares já realizadas com sucesso de 6 a 10 de agosto em Riva de Garda, Itália, e que contou com mais de 500 inscritos.

 

CARMEN, de Georges Bizet.
Personagens: Carmen, Don José, Micaela e Escamillo.
Período de montagem: de 18 de março a 15 de abril de 2014
Nove récitas previstas

 

SALOMÉ, de Richard Strauss.
Personagens: Salomé e Herodes.
Período de montagem: de 2 a 26 de junho de 2014
Cinco récitas previstas
 
WOZZECK, de Alban Berg.
Personagens: Marie, Wozzeck e Capitão
Período de montagem: de 4 a 31 de agosto de 2014
Quatro récitas previstas
 
A FLAUTA MÁGICA, de Wolfgang Amadeus Mozart.
Personagens: Tamino, Pamina, Papageno, Sarastro e Rainha da Noite.
Período de montagem: de 3 de novembro a 7 de dezembro de 2014
Oito récitas previstas.

 

As audições locais, sob responsabilidade artística do Maestro Isaac Karabtchevsky e do Maestro Silvio Viegas, serão realizadas no Rio de Janeiro, dias 19, 21 e 23 de setembro, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Praça Floriano, s/n. Inscrições até o dia 5 de setembro.

As inscrições serão feitas exclusivamente por e-mail, em que deve constar o NOME COMPLETO, NÚMERO DE DOCUMENTO DE IDENTIDADE, TIPO DE VOZ e PAPEL PARA O QUAL AUDICIONARÁ.

 

Endereço para as audições no Brasil:
artisticatheatromunicipal@gmail.com.

 

Mais informações: artisticatheatromunicipal@gmail.com

 

Informações para imprensa: 2332-9238 / 8596-6489

 

 

 

Rio de Janeiro, 22 de agosto de 2013

 

Aviso Importante Grupo Corpo

 

O Theatro Municipal do Rio de Janeiro comunica que devido à manifestação convocada para o dia 07 de setembro próximo, na Cinelândia, a direção do Grupo Corpo transferiu o espetáculo desse dia para quarta-feira, dia 11 de setembro, às 20h. Os ingressos comprados para a apresentação do dia 07 de setembro passam a valer automaticamente para a nova data. Os clientes que desejarem devolução ou troca de ingressos para outros dias deverão procurar o canal de vendas utilizado para a compra (internet, call center ou bilheteria do Theatro).

 

Para maiores informações:

Bilheteria do Theatro: 2332-9191

Ingresso.com: 4003-2330 ou www.ingresso.com

 

 

 

Rio de Janeiro, 27 de julho de 2013

 

Papa Francisco faz pronunciamento para a Sociedade Civil no Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Fotos: Rogério Santana
O Theatro Municipal teve a honra de receber o Papa Francisco no sábado, dia 27 de julho, para o Encontro com Representantes da Sociedade Civil. Acompanhado pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, o Papa foi recebido pela presidente das Fundação Theatro Municipal, Carla Camurati. No evento realizado no penúltimo dia da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), o Sumo Pontífice entrou no palco do Theatro Municipal às 11h15 ao som de Esperança do Amanhecer – Hino Oficial da JMJ 2013, apresentado pelo Coro e pela Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, ambos regidos pelo Maestro Silvio Viegas. Entre os 2.200 convidados da Diocese do Rio de Janeiro estavam representantes de projetos sociais, artistas, intelectuais e diplomatas, além de autoridades dos governos Municipal, Estadual e Federal.


O primeiro pronunciamento da solenidade foi o de Dom Orani, ressaltando que o diálogo com a sociedade faz parte da caminhada histórica da Igreja católica.
- A Igreja, em sua caminhada histórica, tem procurado dialogar com toda a sociedade. Rezamos muito para que a juventude, impulsionada pela JMJ vislumbre um mundo novo. Esse encontro nos proporciona uma reflexão dos caminhos que devemos seguir – afirmou o arcebispo do Rio.
Na sequência, Dom Orani convidou para tomar a palavra o representando a sociedade civil, Walmyr Júnior. Morador do Complexo da Maré, o rapaz de 28 anos é professor de História formado pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) e atua em uma pastoral. Mas em seu discurso contou um pouco da sua história de superação como ex-usuário de drogas e as mudanças alcançadas com ajuda da fé.

– Não queria apenas completar meus estudos e ser feliz. Eu sempre quis mudar a minha vida mudando a vida de outras pessoas. Esta é para mim uma tarefa constante: ser útil, amando e sendo amado – afirmou Júnior.
Em seguida veio o aguardado discurso do primeiro Papa latino-americano em sua primeira viagem internacional. O Santo Padre citou o escritor, jornalista e fundador da Democracia Cristã no Brasil, Alceu Amoroso Lima.


– Todos aqueles que possuem um papel de responsabilidade em uma nação são chamados a enfrentar o futuro ‘com os olhos calmos de quem sabe ver a verdade’, como dizia o pensador brasileiro Alceu Amoroso Lima. Queria considerar três aspectos deste olhar calmo, sereno e sábio: primeiro, a originalidade de uma tradição cultural; segundo, a responsabilidade solidária para construir o futuro; e terceiro, o diálogo construtivo para encarar o presente – disse o Papa, em seu discurso.


Logo após o pronunciamento do Papa, o Padre Jorge Luiz Pereira da Silva, mais conhecido como Padre Jorjão, convidou os presentes a acompanharem o Coro e a Orquestra Sinfônica do TM, para cantar juntos a canção Onde Reina o Amor. Neste momento, o Papa Francisco recebeu com muita emoção a surpresa de estar rodeado por 52 alunas da Escola de Dança do Theatro Municipal, Maria Olenewa, e de receber orquídeas da pequena Valentina Lopes. No encerramento da solenidade, o Sumo Pontífice recebeu os cumprimentos de vinte pessoas da sociedade civil, que incluiu o babalorixá Ivanir dos Santos, integrante da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, e um grupo de índios Pataxós, que chegaram a presentear Sua Santidade com um cocar.
O encontro terminou com todos os presentes cantando Cidade Maravilhosa, juntamente com o Coro e a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal.

 

 

 

 

Rio de Janeiro, 26 de julho de 2013.

 

ESCOLA DE DANÇA MARIA OLENEWA REALIZOU CURSO
DE FÉRIAS PARA DANÇARINOS DE PASSINHO

Fotos:  André Gomes de Melo

 

       Principal referência no ensino de dança clássica no país, com 86 anos de anos de tradição, a Escola Estadual de Dança Maria Olenewa (EEDMO), pertencente ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro – espaço da Secretaria de Estado de Cultura – realizou pela primeira vez um curso de ballet clássico especial de férias para dançarinos de Passinho, ao longo das duas últimas semanas do mês de julho. Surgido em comunidades cariocas e difundido por meio das redes sociais da internet, este ritmo mescla passos de funk, break, samba, frevo e forró.

A Secretária de Estado de Cultura, Adriana Rattes, indicou a EEDMO para receber os quinze dançarinos após ser consultada pelo produtor cultural e roteirista Rafael Dragaud – também diretor artístico do torneio Batalha do Passinho – sobre qual instituição poderia recomendar aos rapazes e moças para fazer um curso que ajudasse a aperfeiçoar sua arte. A iniciativa foi prontamente recebida pela Diretora da EEDMO, Maria Luísa Noronha, e pela Presidente da Fundação Teatro Municipal, Carla Camurati, que, em contrapartida, propôs aos dançarinos de Passinho, que ensinassem às alunas da Escola de Dança os passos do novo ritmo.

       Durante o curso, foram ministradas pelo professor da EEDMO Victor Ciattei seis aulas de ballet para os dançarinos de passinho, com duas horas de duração, cada, às segundas, quartas e sextas-feiras, nos dias 15, 17, 19, 22, 24 e 26 de julho, entre 13h e 15h, ao som de composições clássicas. Já as aulas de Passinho foram ministradas pelos dançarinos para alunos da EEDMO nos mesmos dias, porém, entre 15h30 e 16h30, com músicas do ritmo também conhecido como batidão.

       Na primeira turma de férias de Passinho na EEDMO estavam nomes importantes do gênero, a exemplo de Jefferson Chaves, mais conhecido como Cebolinha, de 23 anos, um dos pioneiros do ritmo. Praticante da dança desde 2005, Cebolinha atualmente dá workshops sobre a dança em um clube de Laranjeiras e foi um dos “professores” para as alunas da EEDMO. Foi ele também o responsável por incluir as moças nas rodas de Passinho, que até pouco tempo eram redutos masculinos. A primeira a aceitar o convite foi Alessandra Aires, a Lelezinha, de 15 anos, que também integrou a turma e foi uma das mais aplicadas, recebendo elogios do professor Victor nas aulas de barra e de solo. Na mesma classe também estavam outros dançarinos que se tornaram referência do Passinho, como Diogo Breguete, de 22 anos, e João Fernandes Carvalho, de 15 anos, conhecido como João Pedro, além nomes promissores como Marcelly (Marcelly de Mello), Jackson, Morcego, Nescau, Leandro e Renê Alves.

 

 

 

Rio de janeiro, 17 de julho de 2013.

 

AVISO IMPORTANTE
HORÁRIOS DE VISITA GUIADA E BILHETERIA

 

A Fundação Theatro Municipal comunica que, excepcionalmente, o setor de Visita Guiada funcionará em horários diferenciados nos dias 23, 25 e 26 de julho. No dia 27, a Visita Guiada estará suspensa e a Bilheteria será aberta a partir das 14h.

 

VISITA GUIADA
Terça (23/07), quinta (25/07) e sexta (26/07)
11h, 12h e 13h

 

Sábado (27/07)
Não haverá visitação

 

BILHETERIA
Sábado (27/07)
A partir das 14h

 

 

 

 

THEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO
COMEMOROU 104 ANOS JUNTO COM O PÚBLICO


Cerca de 9.000 pessoas participaram da festa que durou todo o dia 14 de julho, lotando a casa quatro vezes para assistir a concertos, ballets e ópera com entrada franca

Ao longo de todo o domingo, 14 de julho, cerca de 9.000 espectadores compareceram ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro – espaço da Secretaria de Estado de Cultura – para celebrar os seus 104 anos de arte e de emoção. Desde as 8h, as pessoas já tomavam seus lugares na fila para ingressar no Theatro enquanto assistiam às evoluções da Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais na Cinelândia e nas ruas vizinhas. Foram apresentados espetáculos pelos três corpos artísticos do TM – Ballet, Coro e Orquestra Sinfônica –, além do concerto de bolso do grupo Os Pequenos Mozart e das coreografias executadas pelos alunos da Escola Estadual de Dança Maria Olenewa. Na medida em que o público para uma atração entrava, outro contingente de espectadores era formado para a próxima apresentação.

 

As quinze crianças entre 3 a 14 anos do conjunto Os Pequenos Mozart, apresentaram-se na escadaria do foyer para os primeiros espectadores. Sob a direção artística da musicista Suray Soren, o os meninos apresentaram obras de compositores clássicos e populares, a exemplo de Mozart, Vivaldi e Pixinguinha.

 

Com casa cheia, os alunos da Escola Estadual de Dança Maria Olenewa subiram ao palco às 10h30 para apresentar as coreografias Estudos de Dança (com músicas de Strauss e Lumbye e coreografia assinada por Dalal Achcar) e La Bayadère – Suite do Pas D'Action (com música de Minkus e coreografia Marius Petipa).

 

Também com lotação esgotada, os integrantes do Ballet do Theatro Municipal foram aplaudidos com entusiasmo pelo público após a apresentação do terceiro ato do ballet O Lago dos Cisnes. A obra com música de Tchaikovsky e coreografia de Yelena Pankova (com base na criação original de Marius Petipa e Lev Ivanov) foi apresentada a partir de meio-dia. No papel do Cisne, a primeira bailarina Márcia Jaqueline, contracenando com Filipe Moreira, intérprete do Príncipe Siegfried, com Cícero Gomes, que fez o personagem Bobo da Corte, e com Joseny Coutinho, que deu vida ao vilão Von Rothbart

 

Os espectadores também não economizaram aplausos ao Coro do Theatro Municipal e aos percussionistas da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal na apresentação da belíssima cantata Carmina Burana, de Carl Orff, a regência de Jésus Figueiredo. Na sequência, após o concerto iniciado às 14h, os integrantes do Coro ganharam o reforço de mais de 2.000 vozes e cantaram Parabéns Pra Você em homenagem ao TM.

 

A partir das 17h, o público ansioso para assistir a estreia da ópera A Valquíria, de Richard Wagner começou a tomar seu lugar na sala de espetáculos. Enquanto ocupavam suas poltronas, as pessoas ouviam o Maestro Silvio Viegas contar, do palco, a história do espetáculo e explicar detalhes da montagem numa explanação informal. Esta foi uma versão simples do projeto Falando de Ópera, com palestras realizadas uma hora e meia antes das sessões de ópera, no Theatro Municipal. Às 18h, foi iniciada a aguardada récita de A Valquíria, apresentada pela Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal e solistas convidados, com regência e direção musical do Maestro Luiz Fernando Malheiro  e concepção e direção cênica de André Heller-Lopes. No elenco, o soprano Eliane Coelho, o baixo-barítono Licio Bruno, o soprano Eiko Senda, o tenor Zvetan Michailov, o mezzo-soprano Denise de Freitas, o soprano Daniella Carvalho, o baixo Sávio Sperandio e as Valquírias Daniella Carvalho, Maíra Lautert, Veruschka Mainhard, Flávia Fernandes, Magda Belotti, Carolina Faria, Marina Considera e Daniela Mesquita.

 

Uma atração à parte foi o imenso Bolo de Aniversário que decorou a escadaria de acesso ao Theatro Municipal. A peça cenográfica foi fotografada por boa parte do público que veio comemorar os 104 anos do TM durante todo o dia.

 

 

 

 

 

THEATRO MUNICIPAL ANUNCIA A PROGRAMAÇÃO
DO SEGUNDO SEMESTRE DE 2013

 

Centenários de nascimento de Benjamin Britten e da estreia do
ballet A Sagração da Primavera serão celebrados na temporada
que leva a assinatura do Maestro Isaac Karabtchevsky

 

Dando continuidade à sua Temporada 2013, desde o início do ano sob a responsabilidade artística do Maestro Isaac Karabtchevsky, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro – espaço da Secretaria de Estado de Cultura – anuncia as atrações do segundo semestre. A partir de 22 de agosto, apresentaremos o ballet Carmina Burana, com coreografia de Mauricio Wainrot e música de Carl Orff, com o Ballet, Coro e Orquestra do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, sob a regência de Abel Rocha. O programa é completado por dois pas-de-deux do mesmo coreógrafo, Ecos e Chopin nº1. Na sequência, em setembro, virá o concerto da série Música & Imagem, com o filme Nosferatu, Uma Sinfonia de Horror, com direção de Friedrich Wilhelm Murnau, música de Michael Obst e adaptação de Pierre Oser; o ballet A Sagração da Primavera, de Nijinski, celebrando um século da estreia da obra, em outubro; a ópera Billy Budd, marcando o centenário de nascimento do compositor inglês Benjamin Britten, em novembro. Em dezembro, a programação será encerrada com o ballet O Quebra-Nozes, com música de Tchaikovsky e coreografia de Dalal Achcar, a partir do dia 13.

 

“Tenho uma grande alegria em anunciar a programação do segundo semestre da temporada de 2013, desenhada com a visão sábia e inspirada do nosso querido Maestro Isaac Karabtchevsky”, afirma Carla Camurati, presidente da Fundação TMRJ.

 

 "Nossa programação 2013 se completa agora trazendo obras consagradas do repertório mundial mescladas com primeiras audições e títulos instigantes. Uma Temporada que me parece à altura da tradição do nosso querido Theatro Municipal", comenta o Maestro Isaac Karabtchevsky, que assina a programação artística.

 

Serão oito récitas do ballet Carmina Burana, entre os dias 22 de agosto e 1º de setembro. O espetáculo traz a cantata profana composta pelo alemão Carl Orff  em 1937, uma das obras mais conhecidas do repertório sinfônico. Mauricio Wainrot dividiu sua coreografia em cinco cenas principais, mantendo os nomes dados pelo compositor: Fortuna, Primo Vere, Na Taberna, Cours D'Amours e Fortuna, criando uma obra forte, harmoniosa e coordenada. No elenco estão as primeiras bailarinas Claudia Mota, Márcia Jaqueline e solistas do BTM. Completam o programa dois pas-de-deux do mesmo coreógrafo – Ecos, com música de Samuel Barber; e Chopin nº1, sobre o segundo movimento do Concerto Nº 1, de Chopin – executados pelos primeiros bailarinos do Theatro Municipal Cecília Kerche e Francisco Timbó.

 

O concerto com projeção do filme Nosferatu, Uma Sinfonia de Horror, da série Música & Imagem, terá apresentações nos dias 19, 20, 21 e 22 de setembro, com o Coro e a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, sob a regência de Tobias Volkmann. Este clássico filme do diretor alemão Friedrich Wilhelm Murnau tem música de Michael Obst e adaptação de Pierre Oser.

 

Os 100 anos da estreia do ballet A Sagração da Primavera (Le Sacre du Printemps), uma das obras mais emblemáticas do Século XX, serão lembrados com nove apresentações do Ballet e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, entre 19 de outubro e 3 de novembro. Composto em 1913 por Igor Stravinsky para os Ballets Russes, de Sergei Diaghilev, a obra foi coreografada por Vaslav Nijinsky e recriada por Millicent Hodson e Kenneth Archer.  Os direitos exclusivos da coreografia no Brasil foram adquiridos pelo Theatro Municipal do Rio de Janeiro em 1995, quando foram realizadas duas temporadas com enorme sucesso de público e crítica. Dezoito anos depois volta aos palcos do TM.

 

Terceiro título de ópera na temporada 2013, Billy Budd, que celebra o centenário de nascimento de seu autor Benjamin Britten, terá a primeira audição brasileira com cinco apresentações entre os dias 17 e 25 de novembro. Com produção original do Teatro Municipal de Santiago do Chile, o espetáculo com o Coro e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, terá direção musical de Isaac Karabtchevsky, direção cênica de Marcelo Lombardero, cenários de Diego Siliano e contará no elenco com Leonardo Neiva, Roger Honeywell e Hector Guedes. Britten adaptou para ópera o conto homônimo de Herman Melville, com libreto do grande romancista E. M. Forster, autor de best-sellers como Passagem Para a Índia e Maurice, que ganharam versões cinematográficas.

 

Como ocorre tradicionalmente, o belíssimo ballet O Quebra-Nozes, com coreografia de Dalal Achcar, fecha a programação de 2013 com treze récitas entre o dia 13 de dezembro e 5 de janeiro de 2014, apresentadas pelo Ballet e a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, sob a regência de Silvio Viegas. A enorme popularidade desta obra comprova o fascínio exercido nas plateias a partir do encontro do conto de Alexandre Dumas com a música de Tchaikovsky e a coreografia original de Marius Petipa e Lev Ivanov recriada por Dalal Achcar.

 

Serviços

 

CARMINA BURANA
22, 23, 27, 28 de agosto, às 20h
24 e 31 de agosto, às 21h
25 de agosto, às 17h

 

1° de setembro, às 11h – Domingo no Municipal*

 

BALLET, CORO, ORQUESTRA SINFÔNICA DO THEATRO MUNICIPAL E SOLISTAS
Regência: Abel Rocha

 

Coreografia: Mauricio Wainrot.
Música: Carl Orff
No elenco: Claudia Mota, Márcia Jaqueline e solistas do BTM
Cantores solistas: Lina Mendes, Sebastião Câmara e Homero Velho
Cenários e Figurinos: Carlos Gallardo
Remontagem: Miguel Angel Elias

CHOPIN Nº1 / ECOS
Coreografia: Mauricio Wainrot
Música: Frederic Chopin, (Concerto n° 1 para piano e orquestra, segundo movimento); e Samuel Barber (Adágio para Cordas), respectivamente
No elenco: Cecília Kerche e Francisco Timbó
Figurinos: Mini Zuccheri e Carlos Gallardo, respectivamente
Remontagem: Miguel Angel Elias e Eric Frederic

Preços:

Frisas e camarotes R$ 504,00

Plateia e balcão nobre R$ 84,00

Balcão superior R$ 60,00

Galeria R$ 25,00

 

(*) R$ 1,00 em todos os lugares

 

NOSFERATU, UMA SINFONIA DE HORROR
Série Música & Imagem
Direção: Friedrich Wilhelm Murnau.
Música: Michael Obst, adaptada por Pierre Oser
Dias 19, 20, 21 e 22 de setembro.

 

CORO E ORQUESTRA SINFÔNICA DO THEATRO MUNICIPAL
Regência: Tobias Volkmann

 

A SAGRAÇÃO DA PRIMAVERA
Coreografia: Vaslav Nijinski
Música: Igor Stravinsky
Dias 19, 20, 24, 25, 26 e 27 de outubro
Dias 1, 2 e 3 de novembro
BALLET E ORQUESTRA SINFÔNICA DO THEATRO MUNICIPAL

 

BILLY BUDD
Ópera de Benjamin Britten
Dias 17, 19, 21, 23 e 25 de novembro

 

CORO E ORQUESTRA SINFÔNICA DO THEATRO MUNICIPAL

 

Direção Cênica: Marcelo Lombardero
Direção Musical: Isaac Karabtchevsky
Cenários: Diego Siliano
No elenco Leonardo Neiva, Roger Honeywell e Hector Guedes

 

O QUEBRA-NOZES
Coreografia: Dalal Achcar
Com base na criação original de Marius Petipa e Lev Ivanov
Música: Piotr Ilitch Tchaikovsky
Dias 13, 14, 17, 18, 20, 21, 22, 27, 28 e 29 de dezembro de 2013
Dias 3, 4 e 5 de janeiro de 2014

 

BALLET E ORQUESTRA SINFÔNICA DO THEATRO MUNICIPAL
Regência: Silvio Viegas

 

 

Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Praça Floriano s/n° - Centro

 

Informações: (21) 2332-9191

 

Vendas na Bilheteria, no site Ingresso.Com ou por telefone (21) 4003-2330
Desconto de 50% para estudantes e idosos

 

Informações para imprensa: 2332-9238 / 2332-9228 / 8596-6489

 

 

 

 

Rio de janeiro, 24 de junho de 2013.

 

ESCOLA DE DANÇA MARIA OLENEWA ABRE CURSO
DE FÉRIAS PARA DANÇARINOS DE PASSINHO

 

       Principal referência no ensino de dança clássica no país, com 86 anos de anos de tradição, a Escola Estadual de Dança Maria Olenewa (EEDMO), pertencente ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro – vinculado à Secretaria de Estado de Cultura – oferece pela primeira vez um curso especial de férias de ballet clássico para dançarinos de Passinho, a partir do dia 3 de julho. Durante o mês de julho, também os alunos da Escola Maria Olenewa poderão ter aulas de Passinho, ministrada pelos próprios dançarinos.

 

       Os dois cursos se inserem em um projeto piloto da escola para aproximar o universo das danças clássicas com o das danças populares, regionais e “de rua”. O objetivo é oferecer aos artistas do Passinho oportunidade de uma formação mais completa em dança e aos alunos da Maria Olenewa, uma ampliação de seu repertório.

 

    Em seguida ao curso especial de julho, a EEDMO pretende abrir vagas para que dançarinos do Passinho, selecionados através de audições técnicas, possam ingressar nos cursos regulares e ter uma formação completa de bailarino.

 

       Os interessados, de ambos os sexos, devem ter entre 8 e 15 anos. Para obter informações sobre dias e horários do curso, os pretendentes deverão comparecer na sede da EEDMO, para um encontro com os professores na próxima sexta, dia 28 de junho, às 14 horas. Vagas limitadas.

 

Mais informações pelos telefones: 2332-9129 / 2333-4110

 

Endereço: Rua Almirante Barroso, 14 / 16
(Prédio Anexo do Theatro Municipal) - Centro - Rio de Janeiro.
Conheça mais sobre a Escola visite nosso site: www.eedmo.com.br

 

Informações para imprensa: 2332-9238 / 8596-6489 / 2333-1409

 

 

 

Rio de janeiro, 24 de junho de 2013.

 

THEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO ANUNCIA AUDIÇÕES PARA SOLISTAS DAS ÓPERAS
DA TEMPORADA 2014

 

       O Theatro Municipal do Rio de Janeiro, vinculado à Secretaria de Estado da Cultura, anuncia AUDIÇÕES para papéis solistas das seguintes óperas de sua Temporada 2014.

 

CARMEN, de Georges Bizet.
Personagens: Carmen, Don José, Micaela e Escamillo.
Período de montagem: de 18 de março a 15 de abril de 2014
Nove récitas previstas
 
SALOMÉ, de Richard Strauss.
Personagens: Salomé e Herodes.
Período de montagem: de 2 a 26 de junho de 2014
Cinco récitas previstas
 
WOZZECK, de Alban Berg.
Personagens: Marie, Wozzeck e Capitão
Período de montagem: de 4 a 31 de agosto de 2014
Quatro récitas previstas
 
A FLAUTA MÁGICA, de Wolfgang Amadeus Mozart.
Personagens: Tamino, Pamina, Papageno, Sarastro e Rainha da Noite.
Período de montagem: de 3 de novembro a 7 de dezembro de 2014
Oito récitas previstas.

 

As audições, sob responsabilidade artística do Maestro Isaac Karabtchevsky e do Maestro Silvio Viegas, serão realizadas neste ano de 2013 em dois locais:

• na ITÁLIA, em Riva del Garda, de 6 a 10 de agosto, no Auditório do Conservatório F.A. Bonporti, no Largo Marconi. Inscrições até o dia 25 de julho.

• no BRASIL, no Rio de Janeiro, dias 19, 21 e 23 de setembro, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Praça Floriano, s/n. Inscrições até o dia 5 de setembro.

 

As inscrições serão feitas exclusivamente por e-mail, em que deve constar o NOME COMPLETO, NÚMERO DE DOCUMENTO DE IDENTIDADE, TIPO DE VOZ e PAPEL PARA O QUAL AUDICIONARÁ.

 

Para as audições na Itália: info@musicarivafestival.com.

Para as audições no Brasil: artisticatheatromunicipal@gmail.com.

 

Mais informações: info@musicarivafestival.com
                          artisticatheatromunicipal@gmail.com

 

 

 

 

 

Rio de janeiro, 13 de junho de 2013.

 

ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA OS CURSOS DE FÉRIAS

DA ESCOLA ESTADUAL DE DANÇA MARIA OLENEWA

 

A Fundação Theatro Municipal – vinculada à Secretaria de Estado de Cultura – comunica que estão abertas as inscrições para os Cursos de Férias da Escola Estadual de Dança Maria Olenewa, que serão realizados entre os dias 15 e 16 de julho de 2013.

 

Serão duas turmas para Nível Básico, três turmas para Nível Médio e uma turma para Nível Adiantado e Profissional.

 

Mais informações na secretaria da escola, pelo telefone (21) 2332-9129.

 

 

 

 

 

Rio de janeiro, 24 de maio de 2013.

 

AVISO IMPORTANTE – ÓPERA A VALQUÍRIA

 

Fundação Theatro Municipal comunica que o dia 14 de julho é a data de aniversário do Theatro Municipal, quando tradicionalmente é apresentada uma extensa programação com entrada franca.

 

No entanto, foram vendidos inadvertidamente alguns ingressos para a récita da ópera A Valquíria, de Wagner, no dia 14 de julho, quando a Casa completará 104 anos.

Os portadores de entradas compradas para a referida data podem efetuar a troca de tíquetes para outras apresentações ou pedir a restituição do valor do ingresso.

 

 Para melhores esclarecimentos, favor entrar em contato pelos telefones (21) 2332-9220 / 2332-9005.

 

 

 

Rio de Janeiro, abril de 2013.

 

Theatro Municipal do Rio recebe a terceira visita
de consultores da Accademia Teatro Alla Scala

 

Uma equipe da Accademia do Teatro Alla Scala, de Milão, esteve no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, esteve no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, entre os dias 23 de março e 10 de abril, para a terceira visita de consultoria para a implantação do projeto Fábrica de Espetáculos, na Zona Portuária. Além de analisar o trabalho técnico realizado nos bastidores do TM, o grupo constituído por Nadia Nigris, Vice-Diretora Geral, Umberto Bellodi, Chefe do Departamento de Programas Internacionais; Dianella Chiodi e Marja Kuhtic, também veio conhecer um pouco o mundo dos espetáculos no Brasil. As primeiras reuniões de trabalho uniram a equipe italiana à Presidente da Fundação Teatro Municipal, Carla Camurati, o cenógrafo Gringo Cardia que integram o Conselho Diretor da escola da Fábrica de Espetáculos, a coordenadora da implantação do projeto, Ana Luisa Lima, consultores e profissionais convidados. No âmbito deste segundo pacote de trabalho, a idéia é estabelecer as bases para as futuras atividades do projeto, com foco especial na Formação de Formadores. Em breve, serão abertas inscrições para profissionais técnicos que desejam se preparar para se tornarem professores, mestres dos seus ofícios.

 

A premissa do projeto Fábrica de Espetáculos, que contém a futura Escola de Formação de Técnicos do Theatro Municipal é de fato, formar técnicos para todo o setor do espetáculo ao vivo, priorizando a requalificação e qualificação de uma mão de obra especializada, que atenda, sobretudo, ao Theatro Municipal. “É sabido que no Brasil este mercado representa um grande reservatório de propostas e oportunidades. Consequentemente, o trabalho de adaptação do modelo italiano levará em conta o real  desenvolvimento do trabalho local, tanto em termos de procedimentos quanto do próprio mercado”, justifica Umberto Bellodi, consultor da Accademia para o projeto brasileiro.

Os cenógrafos Sérgio Marimba, Ronald Teixeira e Gringo Cardia (este, um dos idealizadores do projeto), e Umberto Bellodi, da Accademia Teatro Alla Scala: ênfase na "formação de formadores"

 

Daniel Evangelista, da Escola Spectaculu; Daniella Chiodi, Glória Demétrio, Marja Kuhtic, à esquerda; e Ana Luisa Lima, do Theatro Municipal: construção da didática para a Fábrica de Espetáculos

 

 

Rio de Janeiro, 13 de março de 2013.

 

INGRESSOS À VENDA PARA A TEMPORADA 2013

 

As entradas para os espetáculos programados pelo Theatro Municipal já estão à venda na Bilheteria do TM, no site Ingresso.com ou pelo telefone (21) 4003-2330. Neste mês de março teremos o Concerto da série Música & Imagem Os Nibelungos, A Morte de Siegfried (dias 27, 28 e 30), com projeções de imagens do antológico filme de Fritz Lang e a trilha sonora original – composta por Gottfried Huppertz e adaptada por Frank Strobel – apresentada ao vivo pela Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal. Em abril será a vez da ópera Aída, de Giuseppe Verdi (dias 20, 23, 26, 28 de abril e 1º de maio), espetáculo que há 27 anos não é levado no palco do TM. Ainda no mês de maio e no começo de junho, será apresentado o ballet O Lago dos Cisnes (24, 25, 26, 28, 29, 30, 31 de maio; 1º e 2 de junho), com o Ballet, Coro e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal. No mês de julho será montada a ópera A Valquíria, de Richard Wagner (dias 14, 17, 19 e 21), com solistas convidados, Coro e a Orquestra Sinfônica do TM.

 

 

Rio de Janeiro, 28 de fevereiro de 2013.

 

THEATRO MUNICIPAL FIRMA ACORDO ARTÍSTICO
E EDUCACIONAL COM A ROYAL OPERA HOUSE

 

As instituições assinaram termo de parceria com a presença
de Tony Hall, executivo chefe da instituição britânica

 

       A Fundação Teatro Municipal, vinculada à Secretaria de Estado de Cultura (SEC), selou uma parceria artística e educacional com a Royal Opera House, nesta quinta-feira, 28 de fevereiro, às 11 horas, no Foyer do Balcão Nobre do Theatro Municipal. A presidente da FTM, Carla Camurati, e o executivo chefe da importante instituição inglesa, Tony Hall, assinaram o termo de parceira prevista para durar até 2016. Na breve solenidade, que teve como mestre de cerimônias a primeira bailarina do TM, Ana Botafogo, compareceram personalidades de variadas áreas da cultura e autoridades, a exemplo da Subsecretária de Relações Institucionais da SEC, Olga Campista, e do Subsecretário de Planejamento e Gestão da SEC, Mário Cunha, das coreógrafas Dalal Achcar e Tatiana Leskova, do diretor do Royal Ballet, Kevin O’Hare, do cenógrafo e designer Gringo Cardia, do Diretor de Artes do British Council, Luiz Coradazzi e do produtor teatral inglês Paul Heritage, além dos Maestros Silvio Viegas (titular da Orquestra Sinfônica do TM) e Maurílio dos Santos Costa (Coro do TM) e dos coreógrafos Hélio Bejani (diretor do Ballet do TM) e Maria Luisa Noronha (Diretora da Escola Estadual de Dança Maria Olenewa).

 

       A Presidente da FTM agradeceu a presença de todos também em nome do Governador Sérgio Cabral e da Secretária de Estado de Cultura Adriana Rattes, que não puderam estar presentes, dando as boas-vindas ao ilustre Tony Hall e a equipe da Royal Opera House. “Esta parceria está sendo construída. As duas Casas são templos culturais no Brasil e na Inglaterra e têm muitos objetivos em comum. Acabamos de fazer um trabalho lindo na área de educação, na semana passada (referindo-se ao Simpósio Dança Para a Vida e às masterclasses com mestres do Royal Ballet para crianças e jovens), e estamos sabendo o que vamos levar para Londres”, afirmou Carla Camurati, lembrando que a estreia da Gala Opera House, em 1º de março, celebra o início desta união. Maravilhado com a beleza do Theatro Municipal, Tony Hall enfatizou que está bastante entusiasmado com esta ação conjunta entre as duas casas. “Esta é uma oportunidade surpreendente. Nós realmente estamos apreciando muito nossas conversas e a troca de experiências que começamos a fazer”, declarou o executivo chefe da ROH.

 

       No termo de parceria entre o Theatro Municipal e a Royal Opera House, além do compartilhamento técnico, estão previstos projetos de ensino no Brasil e na Inglaterra, iniciativas conjuntas para formação de plateia e desenvolvimento de capacitações de professores de artes em ambos os países. Os trabalhos seguirão os moldes do acordo assinado entre a Royal Opera House e o Centro Nacional para as Artes Performáticas de Beijing, um modelo dos melhores métodos internacionais no intercâmbio de ideias e conhecimentos.

 

Carla Camurati e Tony Hall

 

 

Ana Botafogo - Abertura da cerimônia

 

 

Tony Hall assina o termo de parceria

 

 

Tony Hall, Carla Camurati e Luiz Coradazzi

 

 

Maria Luisa Noronha, Ana Botafogo e Dalal Achcar

 

 

Maria Luisa Noronha, Carla Camurati, Tony Hall, Kevin O'hare e Dalal Achcar

 

 

Olga Campista (Subsecretária de Relações Institucionais da SEC), Ciro Pereira (Diretor da Central Técnica de Produções do TM) e

Mário Cunha (Subsecretário de Planejamento e Gestão da SEC)

 

 

 Kevin O'Hare (Diretor do Royal Ballet), Eric Frederic (Maître e Ensaiador do BTM), Maria Luisa Noronha e Ana Botafogo

 

 

 

Rio de Janeiro, 21 de fevereiro de 2013.

 

Theatro Municipal e Royal Opera House realizam simpósio sobre ballet com apoio do British Council

 

O primeiro resultado da parceria firmada entre o Theatro Municipal do Rio de Janeiro e a Royal Opera House (ROH), de Londres, foi concretizado nesta quinta-feira, dia 21, com a abertura do ‘Simpósio Balé Para a Vida’, no Teatro B, localizado no Prédio Anexo do TMRJ. O evento com apoio do British Council – por meio do Programa Transform, de intercâmbio cultural e artístico entre o Brasil e o Reino Unido – é constituído de debates e workshops voltados para profissionais de dança, professores e diretores de escolas de ballet, pondo lado a lado nomes brasileiros como Dalal Achcar, Ana Botafogo, Silvia Soter e Eduardo Bonito aos dos ingleses Paul Reeve – Diretor de Educação da ROH – e Clare Thurman – Gerente Educacional de Ballet da ROH.

 

A Presidente da Fundação Teatro Municipal, Carla Camurati, deu início aos trabalhos, enaltecendo a importância do encontro e a satisfação em receber a equipe de diretores e professores do Projeto Chance do Dance Company, do Royal Ballet. “É uma alegria dar este primeiro passo na parceria entre o Theatro Municipal e a Royal Opera House. Estou feliz por viver esta troca de experiências em busca da excelência na dança”, comentou a Presidente, antes de agradecer a atuação fundamental do British Council para viabilizar o evento e passar a palavra para Lucimara Letelier, Diretora Assistente de Artes do BC. “O Programa Transform sela o intercâmbio cultural entre o Brasil e a Grã-Bretanha até 2016 e já congrega 40 instituições brasileiras e 25 britânicas”, afirmou a diretora.

 

Mesa redonda

Paul Reeve e Clare Thurman conduziram o simpósio, fizeram uma apresentação sobre a instituição Royal Opera House e explanaram detalhes do Projeto Chance do Dance. Na sequência houve exibição de um vídeo que mostra aulas de dança com crianças e entusiasmados depoimentos dos alunos no Royal Ballet. Após o intervalo foi promovida uma mesa redonda com apresentação de Reeve e Clare Thurman, que teve como palestrantes a coreógrafa Dalal Achcar, a primeira bailarina do TM Ana Botafogo, a coreógrafa e maîtresse-de-ballet Eliana Caminada, a crítica e professora de Dança Silvia Soter e a bailarina e professora da Escola de Dança Livre da Maré Jeane Lima, com mediação de Eduardo Bonito, diretor dos festivais Panorama e Dança em Foco.

 

Ana Botafogo, madrinha do Projeto Dançando Para Não Dançar, que alcança mais de 500 crianças em quinze comunidades cariocas, sugeriu para discussão a questão “Como controlar o ensino da dança em um país tão grande, como o Brasil?”, com base em observações feitas em diversas escolas de dança de capitais e cidades brasileiras por onde tem se apresentado. Também destacou a importância do ensino de ballet nas escolas e ainda enumerou iniciativas educacionais do Theatro Municipal. “Estou há 32 anos no TM e vejo a Casa cada vez mais aberta à educação. Há projetos de Formação de Plateia, Intercâmbio Técnico, apresentações de Espetáculos Didáticos, manutenção da Escola Estadual de Dança Maria Olenewa e a construção da Fábrica de Espetáculos”, afirmou Ana Botafogo.

 

Diretora de um Centro de Arte que leva seu nome, a coreógrafa Dalal Achcar encerrou a rodada de depoimentos. Levantou a importância da disciplina que a dança proporciona às crianças e alertou sobre a falta de mercado de trabalho para os profissionais da dança no país. “O país tem 6 milhões de estudantes de dança e o mercado não absorve os profissionais formados”, ponderou Dalal. Ela ainda chamou a atenção para a necessidade do aperfeiçoamento da qualidade de ensino da dança no país, para elevar o nível de conhecimento dos professores e, consequentemente, dotar os novos bailarinos de mais referências sobre o universo da dança. “Quando comecei a dar aulas em 1973, trouxe bailarinos do Royal Opera House ao Brasil para compartilhar seu conhecimento”, disse ela. 

 

 

 

Rio de Janeiro, 1º de fevereiro de 2013.

 

Informamos que os setores de Visita GuiadaInformações e Bilheteria voltam a funcionar em seu horário normal a partir de hoje. A exceção é para alguns dias do mês de fevereiro, em função dos desfiles pré-carnavalescos e do Carnaval no entorno do Theatro Municipal.

Os setores de Informações e Bilheteria não funcionarão nos domingos dias 3,10 e 17.  No período do Carnaval, de 9 a 13 de fevereiro, os setores estarão fechados.

 

Não haverá Visita Guiada nos dias 1º, 02, 03, 08, 09, 10,11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19 e 20. Nestas datas estão incluídos o domingo e segunda-feira, dias em que normalmente não temos visitação.

 

VISITA GUIADA

 

Terça a sexta-feira

11h, 12h, 14h, 15h e 16h


Sábado
11h, 12h e 13h

 

Ingresso
10,00 (inteira)

5,00 (meia)

Lotação por visita: 50 pessoas

 

Telefones para informações e reservas de visitas:

21- 2332-9220 / 2332-9005

 

BILHETERIA

Segunda-feira a domingo

10h às 18h

 

INFORMAÇÕES

Segunda a sexta-feira

10h às 18h

 

Sábado, domingo e feriado

10h às 16h

 

 

 

 

Rio de Janeiro, 26 de janeiro de 2013.

 

Theatro Municipal do Rio de Janeiro recebe consultores da Accademia Teatro Alla Scala

 

Uma comitiva de cinco diretores e técnicos da Accademia Teatro Alla Scala passou uma semana trabalhando no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, entre os dias 19 e 26 de janeiro. Trata-se de uma visita técnica dos representantes da escola de formação da principal casa de espetáculos de Milão, na Itália, dentro do convênio que prevê consultoria e acompanhamento da construção da Nova Central Técnica de Produções do TM, no Porto Maravilha. Integraram o grupo Franco Malgrande, Diretor Técnico do Teatro Alla Scala; Nadia Nigris, Vice-Diretora Geral, Umberto Bellodi, Chefe do Departamento de Programas Internacionais; Dianella Chiodi e Marja Kuhtic. As primeiras reuniões de trabalho uniram a equipe italiana à Presidente da Fundação Teatro Municipal, Carla Camurati, o cenógrafo Gringo Cardia que integram o Conselho Diretor da escola da Fábrica de Espetáculos, a coordenadora da implantação do projeto, Ana Luisa Lima, consultores e profissionais convidados. 

 

Malgrande, que permaneceu no Rio entre os dias 19 e 22, atuou, ao lado de Nadia, como consultor da Accademia para observar e avaliar as obras civis do complexo e o projeto arquitetônico, a cargo do escritório do renomado arquiteto Marcio Kogan, o Studio MK27. Já os demais participantes da equipe realizaram reuniões temáticas com profissionais e técnicos do Theatro Municipal, de variadas áreas, com vistas a formular o currículo pedagógico dos 22 cursos de formação a serem oferecidos na Escola da Fábrica de Espetáculos.

 

Sobre Franco Malgrande

 

Engenheiro por formação, Franco Malgrande é um dos responsáveis pela restauração e modernização do Teatro Alla Scala, em Milão, realizada entre 2002 e 2004. É coautor, com Elisabetta Fabri (responsável pela restauração da parte histórica) e Mario Botta (arquiteto autor do projeto de renovação, que incluiu uma cúpula de vidro), do livro Il Teatro Alla Scala: Restauro E Ristrutturazione. Malgrande é autor da mais espetacular renovação no Teatro La Scala, feita nos bastidores. Construiu uma torre cênica de 38 metros acima do palco e 18 metros abaixo. A estrutura conta com sete plataformas verticais e outras sete plataformas horizontais, que deslizam e compõem diferentes combinações, recriando o nível de palco. Tal inovação permite que três cenários possam ser instalados simultaneamente, o que possibilita realizar mais apresentações em cada temporada. Malgrande também é autor do projeto de cenotécnica do palco do Teatro Degli Arcimboldi, também em Milão, construído para abrigar espetáculos de ópera. É a maior casa de espetáculos da Itália e a segunda maior da Europa.

 

Equipes do Theatro Municipal e da Accademia Teatro Alla Scala: olhos atentos à explanação do arquiteto Márcio Kogan sobre o projeto

Franco Malgrande, consultor da Accademia Teatro Alla Scala: apresentação do projeto da Nova CTP

 

Reunião entre as equipes da Accademia Teatro Alla Scala e do Theatro Municipal, com o arquiteto Márcio Kogan (no centro): plantas da Fábrica de Espetáculos

 

 

 

Rio de Janeiro, 04 de janeiro de 2013.

 

THEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

TEM NOVA DIREÇÃO ARTÍSTICA


Theatro Municipal do Rio de Janeiro, vinculado à Secretaria de Estado de Cultura, tem o orgulho de anunciar a contratação do consagrado Maestro Isaac Karabtchevsky, que assume a direção artística do Municipal. A vinda do regente para o TM era um antigo anseio da Presidente da Fundação Theatro Municipal, Carla Camurati, e da Secretária de Cultura, Adriana Rattes, que não se concretizava por compromissos profissionais de Karabtchevsky. O Maestro Silvio Viegas continua no Theatro, trabalhando ao lado do maestro Isaac e à frente da OSTM (Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal).

 

Com mais de quatro décadas de carreira, Karabtchevsky é considerado um ícone da regência no Brasil. Foi diretor artístico da Orquestra Sinfônica Brasileira de 1969 a 1994, e ao longo de 25 anos esteve à frente do Projeto Aquarius, um dos mais ousados programas de comunicação popular da América Latina, que reuniu ao longo do tempo milhares de pessoas ao ar livre e propiciou a formação de um público aficionado por música de clássica.

 

No decorrer de sua trajetória, Karabtchevsky atuou ainda como diretor artístico de diferentes orquestras e teatros fora do Brasil. Entre os exemplos estão a Orchestre National des Pays de la Loire (2004 a 2010), o Teatro La Fenice, de Veneza (1995 a 2001), Tonkünstlerorchester de Viena (1988 a 1994). No país, foi diretor musical do Theatro Municipal de São Paulo e da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre. Desde 2004, é diretor da Orquestra Petrobras Sinfônica, à qual imprime qualidade com sua vasta experiência no repertório sinfônico e visão de regente habituado a títulos do porte. Como o Navio FantasmaTannhäuser e Tristão e Isolda, de Wagner. Desde o início de 2011, Karabtchevsky dirige também a Sinfônica de Heliópolis, exercendo paralelamente a direção artística do Instituto Baccarelli.

 

Informações para imprensa: 2332-9238 / 8596-6489

 

 

 

NA PONTA DA LÍNGUA – FEDERICO FERNÁNDEZ

Primeiro bailarino do Teatro Colón, de Buenos Aires, solista convidado a atuar como um dos intérpretes do Príncipe Quebra-Nozes, no ballet O Quebra-Nozes

 

AOS 26 ANOS, VOCÊ É O MAIS JOVEM ENTRE OS PRIMEIROS BAILARINOS DO TEATRO COLÓN E JÁ ESTÁ NO PRINCIPAL CORPO DE BAILE DA ARGENTINA HÁ 8 ANOS. COMO CONSEGUIU CONQUISTAR ESTE IMPORTANTE POSTO COM TÃO POUCA IDADE?

Como você diz, estou há 8 anos no Teatro Colón, onde ingressei aos 17 anos. Desde o meu primeiro ensaio foi como se fosse o primeiro bailarino. Desde então danço sempre os primeiros papéis de solistas e principais. Há mais de 4 anos, faço sempre os personagens principais e, por isso, neste ano, a diretora do Teatro Colón (Lidia Segni) me contratou oficialmente como primeiro bailarino.

 

O QUE TE ESTIMULA A PROGREDIR NESTA EXIGENTE CARREIRA?

O que me motiva é saber que sempre há mais para aprender, sempre há coisas novas para fazer e conhecer novos ballets. Também me sinto estimulado quando, ao dançar várias vezes um determinado ballet, poder dar um novo olhar, uma nova interpretação a cada vez. Eu gosto muito disso.

 

VOCÊ JÁ ATUOU NOS MAIS CONHECIDOS ESPETÁCULOS DE BALLET NA ARGENTINA, NO BRASIL E EM OUTROS PAÍSES DA AMÉRICA DO SUL. QUAIS OS SEUS PERSONAGENS PREFERIDOS?

Meus papéis dramáticos preferidos são os protagonistas do ballet Manon (música de Jules Massenet e coreografia de Kenneth McMillan) e do ballet Margarita e Armando (música de Franz Liszt e coreografia de Frederick Ashton). Quando falo de espetáculo de fantasia, o papel de que mais gosto é o Príncipe Quebra-Nozes, de O Quebra-Nozes. Cada vez que danço, interpreto o príncipe de uma maneira diferente. Também gosto muito de fazer.

 

Os papéis mais importantes que dancei são os protagonistas de Manon, de Margarita e Armando e o de O Corsário, na versão completa do American Ballet Theatre, além dos personagens principais de A Bela AdormecidaDon Quixote, e mais obras de George Balanchine, entre outras.

 

QUANTAS VEZES JÁ DANÇOU O QUEBRA-NOZES NO DECORRER DE SUA TRAJETÓRIA ARTÍSTICA E QUE PAPÉIS INTERPRETOU?

Já dancei muito este ballet. Somente este ano, já fiz 35 apresentações de O Quebra-Nozes e tive umas 15 bailarinas diferentes como partners. Dancei a versão completa de Vicente Nebrada no Teatro Teresa Carreño (principal casa de espetáculos de Caracas, na Venezuela) e também com a Companhia Cisne Negro, em São Paulo. Ensaiei muito a versão de Nureyev no Teatro Colón, mais as versões de Raquel Rossetti, Lidia Segni, Mario Galizzi, Iñaki Urlezaga e a mais recente versão de Leonardo Reale, que dancei em Buenos Aires, em cidades do interior da Argentina, no Uruguai e no Chile.

 

QUAIS OS PROJETOS PROFISSIONAIS PARA 2013?

Há muitos projetos pessoais. Recentemente, formei um grupo integrado somente com os primeiros bailarinos do Teatro Colón para fazer uma turnê pela Argentina. Em algumas apresentações dessa turnê teremos a participação de bailarinos convidados do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Também terei uma temporada completa a cumprir no Teatro Colón, mais uma turnê pela Argentina e outra pelos Emirados Árabes. Além disso, tenho enorme desejo de voltar a dançar com esta bela companhia do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. E também voltar a dançar com Claudia Mota.

 

 

 

 

 

 

NA PONTA DA LÍNGUA – FILIPE MOREIRA

Primeiro solista do Ballet do Theatro Municipal e um dos intérpretes do Príncipe Quebra-Nozes, no ballet O Quebra-Nozes

 

ANTES DE TORNAR-SE INTEGRANTE DO BALLET DO THEATRO MUNICIPAL, HÁ QUASE 10 ANOS, VOCÊ APERFEIÇOOU-SE EM IMPORTANTES COMPANHIAS COMO A CISNE NEGRO, DE SÃO PAULO. NO COMEÇO DA CARREIRA O QUE O MOTIVOU A ATINGIR A META DE SER UM GRANDE BAILARINO?

Bom; na verdade o motivo que me fez querer ser um bom bailarino foi o...  MEDO. A primeira vez que eu pisei em um palco nesta vida eu senti um medo absurdo que foi da cabeça aos pés. Este sentimento foi aterrorizante. Quando a música começou, eu tive que dançar e enfrentar esse medo. E não foi que eu gostei desta sensação?! Naquele momento decidi que eu iria trabalhar até me tornar o melhor que pudesse ser para que um dia eu não sentisse mais medo. Isso me motivou muito. O engraçado é que, mesmo depois de anos e anos, eu nunca entrei no palco sem sentir medo (risos).

 

NOS BASTIDORES DA MONTAGEM DE O QUEBRA-NOZES, VOCÊ ÀS VEZES CIRCULA COM SEU FILHO HEITOR, DE 1 ANO E 2 MESES. QUANDO VOCÊ ERA CRIANÇA, TEVE ESSA EXPERIÊNCIA DE COXIA QUE O DESPERTASSE A VOCAÇÃO?

Infelizmente, a primeira vez que eu tive contato com um palco eu já tinha 18 anos. Minha família é bem provinciana, no bom sentido. Somos do interior de Minas: Poços de Caldas. Abençoado é meu filho de ter esta imensa oportunidade.

 

VOCÊ JÁ DANÇOU EM ALGUNS DOS MAIS CONHECIDOS ESPETÁCULOS DE BALLET NO BRASIL E NO EXTERIOR, SENDO SOLISTA EM ESPETÁCULOS COMO A BELA ADORMECIDA, GISELLE E A CRIAÇÃO. QUAL O PAPEL QUE MAIS GOSTA DE INTERPRETAR E POR QUÊ?

Bom; amei vários: os primeiros papéis masculinos de Giselle, o Albrecht, e de Romeu e Julieta. Mas, sem sombra de dúvida, meu personagem preferido é Onegin. Primeiro, porque é um ballet humano. A história é fantástica. Você cresce com o papel e envelhece com a história. Você agrada, corteja, esnoba, despreza, sofre, ama, se apaixona, chora, se arrepia e enlouquece. É uma vida inteira em um ballet.

 

QUANTAS VEZES JÁ ATUOU EM O QUEBRA-NOZES NO DECORRER DE SUA TRAJETÓRIA ARTÍSTICA E QUE PAPÉIS INTERPRETOU?

Bom; já devo ter dançado mais de 50 vezes como Príncipe Quebra-Nozes.

 

QUAIS OS PROJETOS PROFISSIONAIS PARA 2013?

Dançar o máximo que eu puder. Vencer meus medos e dificuldades, e viver da melhor maneira. Pois o que faço é o que sou e o que sou é a minha vida.

 

 

 

NA PONTA DA LÍNGUA – DENIS VIEIRA

Primeiro solista do Ballet do Theatro Municipal e um dos intérpretes do Príncipe Quebra-Nozes, no ballet O Quebra-Nozes

 

VOCÊ COMEÇOU A ESTUDAR BALLET AOS 8 ANOS NA ESCOLA DO TEATRO BOLSHOI E, DEPOIS DE FORMADO, INTEGROU A COMPANHIA JOVEM DO BOLSHOI - BRASIL. QUEM TE ESTIMULOU E TE MANTEVE MOTIVADO PARA SEGUIR ESTA EXIGENTE CARREIRA?

Pois é. Comecei bem cedo, aos 8 anos. Mas foi por vontade mais minha do que da minha família a motivação e a paixão de dançar. Logo depois eles me ajudaram muito com todo o processo de vida que passei, que confesso, foi com muito suor e trabalho e disciplina.

 

COMO FOI A DECISÃO DE TROCAR JOINVILLE, SUA CIDADE NATAL E SEDE DA CIA. JOVEM BOLSHOI BRASIL, PELO RIO DE JANEIRO E INTEGRAR O BALLET DO THEATRO MUNICIPAL?

Não foi somente trocar de cidade e sim a minha vida, totalmente, dos amigos e dos colegas de trabalho. A minha meta sempre é progredir no meu trabalho e achei que estava, sim, na hora de deixar minha família russa que é e sempre será o Bolshoi. É a eles quem devo todo o meu respeito e quem sou hoje. Atualmente, estou recém-nomeado Primeiro Solista, à base de muito trabalho e disciplina, e só tenho a agradecer ao Theatro Municipal, à direção e aos professores pelas grandes oportunidades.

 

VOCÊ JÁ ATUOU NOS MAIS CONHECIDOS ESPETÁCULOS DE BALLET NO BRASIL E NO EXTERIOR. QUAL É O SEU PERSONAGEM PREFERIDO?

Sim; já dancei em Galas no Brasil e na Itália, quando eu pertencia ao Bolshoi. São experiências incríveis que só me fizeram crescer. Já interpretei personagens de Coppélia, recentemente, OneginCarmenDon QuixoteGiselleA Criação; produções do Theatro Municipal.

Meu personagem favorito, faz pouco tempo que interpretei. Foi Onegin, personagem dramático, o qual eu gostei muito de interpretar e pretendo fazer novamente. E foi na despedida da bailarina Bettina Dalcanale, que ajudou a ser mais emocionante. Sou grato a ela.

 

QUANTAS VEZES JÁ DANÇOU O QUEBRA-NOZES NO DECORRER DE SUA TRAJETÓRIA ARTÍSTICA E QUE PAPÉIS INTERPRETOU?

Bom; O Quebra-Nozes já dancei muitas vezes. É um ballet muito pedido e dançado todo ano.

 

QUAIS OS PROJETOS PROFISSIONAIS PARA 2013?

Os projetos profissionais para 2013: já foram alguns fechados, tanto dentro quanto fora do Theatro Municipal. No Brasil e no exterior. O resto vamos vendo no decorrer do ano.

 

 

 

 

NA PONTA DA LÍNGUA – KARINA DIAS

Primeira solista do Ballet do Theatro Municipal e uma das intérpretes da Fada Açucarada no ballet O Quebra-Nozes

 

DESDE OS ESTUDOS NA ESCOLA DE DANÇA MARIA OLENEWA E O SEU INGRESSO NO BTM, VOCÊ JÁ ESTÁ HÁ QUASE 20 ANOS LIGADA AO THEATRO MUNICIPAL. COMO FOI A DESCOBERTA DE SUA VOCAÇÃO E A DEDICAÇÃO ATÉ TORNAR-SE UMA DAS PRIMEIRAS SOLISTAS DO BTM?

Na verdade, não temos consciência da nossa vocação no inicio, pois começamos ballet muito criança, geralmente, com cinco anos de idade. Acho que a maioria das meninas, principalmente, é levada por suas mães. Conforme o passar dos anos, aí sim, vamos tomando consciência de que realmente gostamos do que fazemos e a “vocação” vem naturalmente.

Falando da dedicação, acho que é total. Abdicar de tudo, de amigos, de passeios e de festas para se dedicar inteiramente à dança. A essa dedicação chamo de “foco”, coisa que aprendemos a ter desde criança.

 

VOCÊ JÁ PARTICIPOU COMO CONVIDADA DE ALGUNS FESTIVAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS DE BALLET. HÁ ALGUM ESPETÁCULO EM ESPECIAL QUE DESEJE DANÇAR OU ALGUM BAILARINO ESTRANGEIRO EM PARTICULAR COM QUEM GOSTARIA DE DIVIDIR O PALCO?

Já participei sim de alguns festivais nacionais e internacionais. Poderia ficar aqui falando de vários ballets nos quais gostaria de dançar, mas não tem nenhum em especial. Acho que todos são especiais. Quanto ao bailarino também, tive a sorte de dividir o palco com alguns e fico grata por isso.

 

VOCÊ JÁ ATUOU NOS MAIS CONHECIDOS ESPETÁCULOS DE BALLET NO BRASIL E NO EXTERIOR. QUAL É O SEU PAPEL PREFERIDO E POR QUÊ?

Bom; eu tenho alguns que adorei fazer, mas o ballet especial para mim é Coppélia, um ballet com o qual me identifico muito.

 

QUANTAS VEZES JÁ DANÇOU O QUEBRA-NOZES NO DECORRER DE SUA CARREIRA E QUE PERSONAGENS INTERPRETOU NESTE BALLET?

Com O Quebra-Nozes tenho uma relação de muito carinho também. Acho que foi o ballet que retratou a minha evolução na carreira, pois comecei como ratinho, bombom… até chegar a Fada Açucarada.

 

QUAIS OS PROJETOS PROFISSIONAIS PARA 2013?

Meu projeto profissional para 2013? Estar realizada com o que estou fazendo, com muitos planos os quais quero realizar.

 

 

 

NA PONTA DA LÍNGUA - MARCIA JAQUELINE


Primeira bailarina do Ballet do Theatro Municipal e uma das intérpretes da Fada Açucarada no ballet O Quebra-Nozes

 

VOCÊ COMEÇOU A ESTUDAR BALLET AOS 9 ANOS NA ESCOLA DE DANÇA MARIA OLENEWA E FORMOU-SE AOS 14, COM NOTA MÁXIMA. QUEM A INCENTIVOU A SEGUIR SUA VOCAÇÃO E A ESTIMULOU ATÉ CONQUISTAR O POSTO DE PRIMEIRA BAILARINA DO THEATRO MUNICIPAL?
Meus grandes incentivadores sempre foram meus pais. Mas, no decorrer dos meus estudos, eu tive três anjos na minha vida: Tia Regina e Tia Amelinha (que não estão mais aqui) e Tia Edy. Todas professoras da EDMO (Escola de Dança Maria Olenewa), que durante todo meu percurso por lá me ajudaram e apoiaram para nunca desistir. Com elas aprendi a disciplina e a determinação que precisava ter para chegar hoje no posto que estou.

 

VOCÊ JÁ VENCEU ALGUNS PRÊMIOS NO BRASIL E JÁ SE APRESENTOU NO EXTERIOR, A EXEMPLO DA GALA INTERNACIONAL DE MIAMI, NA QUAL REPRESENTOU O BRASIL, EM 2011. VOCÊ JÁ SE CONSIDERA REALIZADA OU AINDA TEM DESAFIOS PROFISSIONAIS A QUE SE IMPÕE A SUPERAR?
Tudo que eu consigo conquistar profissionalmente é uma vitória, mas sempre quero mais. Acredito que enquanto eu estiver dançando, quanto mais desafio, melhor. Ele é um combustível necessário para não desanimar. Me sinto realizada em tudo que já fiz até aqui, mas tenho muitas coisas que ainda não fiz e que pretendo, ao longo da minha carreira, conquistar. Uma delas é dançar como convidada em alguma companhia internacional. É uma experiência que está faltando na minha vida.

 

VOCÊ JÁ ATUOU NOS MAIS CONHECIDOS ESPETÁCULOS DE BALLET NO BRASIL E NO EXTERIOR. QUAL É O SEU PAPEL PREFERIDO E POR QUÊ?
Tem alguns (risos). Mas vou destacar um, que foi um personagem por quem me apaixonei: a Tatiana do ballet Onegin. Primeiro, porque para mim foi um grande desafio interpretar este papel. De todos, foi o mais diferente que já fiz e o mais maduro. É uma mulher machucada pelo amor não correspondido de Onegin e que encontra em Gremin a segurança e o afeto. Ela se casa com ele e, no final, rejeita o amor de Onegin, que se arrepende. Mesmo amando Onegin, ela é forte e fiel ao seu companheiro Gremin, que lhe deu o amor que ela tanto precisava. No final, manda Onegin ir embora de sua vida. O último pas de deux é algo inexplicável, arrepiante! Esse papel foi emocionante, forte e desafiador. Eu, realmente, me coloquei no lugar dela e me entreguei. E foi incrível.

 

QUANTAS VEZES JÁ DANÇOU O QUEBRA-NOZES NO DECORRER DE SUA CARREIRA E QUAIS PERSONAGENS INTERPRETOU NESTE BALLET?
Nossa; agora me pegou! Deixa eu lembrar (risos). Eu faço O Quebra-Nozes desde que eu era da Escola de Dança Maria Olenewa. Nessa época, eu fazia amigas de Louise e os pajens árabes. Depois, já na companhia, fiz Clara, Boneca II, Flocos de Neves, Chinesinha, Fadinhas, Valsa das Flores (corpo de baile e solista), Rainha das Neves e Fada Açucarada.  Eu perdi as contas: acho que umas 10 temporadas.

 

VOCÊ TEM ALGUM ESPETÁCULO DE BALETT QUE NUNCA DANÇOU OU ALGUM PERSONAGEM QUE NUNCA INTERPRETOU.
Tem um personagem do ballet La Bayadere, que já dancei em outras posições, mas que nunca interpretei: é a protagonistas Nikiya. Tenho muita vontade de fazer esse papel.

 

 

 

 

NA PONTA DA LÍNGUA - KAREN MESQUITA

 

Primeira solista do Ballet do Theatro Municipal e uma das intérpretes da Fada Açucarada no ballet O Quebra-Nozes

 

VOCÊ COMEÇOU A ESTUDAR BALLET AOS 3 ANOS DE IDADE. COMO DESCOBRIU SUA VOCAÇÃO PARA A DANÇA E PERSEVEROU NESTA ARTE ATÉ TORNAR-SE UMA DAS PRIMEIRAS SOLISTAS DO BALLET DO THEATRO MUNICIPAL?

Comecei no ballet com indicação médica devido a problemas motores. Porém, com o passar dos anos e com os problemas já resolvidos, comecei a me apaixonar pela dança e a empolgar-me a cada conquista. Foi isso que me incentivou a seguir em frente rumo a uma carreira promissora.

 

ANTES DE TORNAR-SE INTEGRANTE DO BALLET DO THEATRO MUNICIPAL, HÁ 2 ANOS, VOCÊ APERFEIÇOOU-SE EM IMPORTANTES COMPANHIAS COMO BADISCHES STAATSTHEATER KARLSRUHE, NA ALEMANHA, E NA CIA. BRASILEIRA DE BALLET. NO COMEÇO DA CARREIRA O QUE A ESTIMULOU A ALCANÇAR O OBJETIVO DE SER UMA GRANDE BAILARINA?

A paixão pela dança.

 

VOCÊ JÁ DANÇOU EM VÁRIOS ESPETÁCULOS DE REPERTÓRIO CLÁSSICO DO BALLET NO BRASIL E NO EXTERIOR. QUAL É O SEU PAPEL PREFERIDO E POR QUÊ?

Meu personagem preferido é a Kitri, de Don Quixote. Devido a sua intensidade, furor, beleza e alma festiva e, ao mesmo tempo, romântica que a personagem transmite. Um misto de paixão, audácia e sensualidade.

 

QUANTAS VEZES JÁ ATUOU EM O QUEBRA-NOZES AO LONGO DE SUA CARREIRA E QUAIS PERSONAGENS INTERPRETOU NESTE BALLET?

Cinco vezes. Fiz diversos papéis como, por exemplo, solos em Espanhola, Valsa das Flores e Dança Russa, Clara e Fada Açucarada.

 

QUAIS OS PROJETOS PROFISSIONAIS PARA 2013?

Manter uma carreira em alto nível, no que tange a qualidade. Aperfeiçoar-me cada vez mais, a fim de surpreender o publico, a crítica e enobrecer ainda mais o nome do Ballet do Theatro Municipal.

 

 

 

 

 

NA PONTA DA LÍNGUA – CECÍLIA KERCHE

 

Primeira bailarina do Ballet do Theatro Municipal e uma das intérpretes da Fada Açucarada no ballet O Quebra-Nozes

 

Com intensa atuação internacional, você possui o título de Embaixatriz da Dança, concecido pelo CBD, órgão vinculado à Unesco/ONU. Após apresentar-se em capitais como Buenos Aires, Londres e Moscou, há algum lugar em que sonhe mostrar sua arte?

MAIS DO QUE SONHAR EM ME APRESENTAR EM PAÍSES DIFERENTES DE ONDE ESTIVE, TENHO COMO INQUIETUDE DE ARTISTA O DESEJO DE DANÇAR NOVOS BALLETS. TENHO VONTADE DE COMPOR MEU REPERTÓRIO COM OBRAS QUE POSSAM ME ENRIQUECER COMO INTÉRPRETE.

 

Nesta exigente carreira, qual a característica que mais a estimula a oferecer desempenhos cada vez mais brilhantes?

O DESAFIO.

 

Você já interpretou importantes personagens dos mais famosos ballets e até teve coreografias especialmente criadas para a sua performance, a exemplo da Fada Lilás, na montagem de A Bela Adormecida, no Albert Hall, de Londres; e quando atuou como protagonista de Romeu e Julieta, no  Connecticut Ballet. Qual o seu personagem preferido e por quê?

SEM SOMBRA DE DUVIDA É GISELLE, PORQUE O AMOR DESTA PERSONAGEM É TRANSFORMADOR.

 

Quantas vezes já dançou O Quebra-Nozes no decorrer de sua trajetória artística e que papéis interpretou?

FORAM MUITAS VEZES. AQUI NO THEATRO MUNICIPAL FIZ DESDE CONVIDADA, A DONA CASA, A ÁRABE, A ESPANHOLA, FUI UMA DAS BAILARINAS DA VALSA DAS FLORES, ATÉ ATUAR COMO SOLISTA DAS PERSONAGENS RAINHA DAS NEVES E A FADA AÇUCARADA.

 

Quais os projetos profissionais para 2013?

AULAS, ENSAIOS, ESPETÁCULOS... E MUITOS, ESPERO!!!!

 

 

 

Rio de Janeiro, 18 de dezembro de 2012.

 

Estamos iniciando uma série de breves entrevistas com os talentos do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, intitulada Na Ponta da Língua. Os convidados de estreia são integrantes do naipe de solistas do ballet O Quebra-Nozes, a primeira bailarina Claudia Mota e o primeiro solista Cícero Gomes.

 

 

 

NA PONTA DA LÍNGUA - CLAUDIA MOTA
Primeira bailarina do Ballet do Theatro Municipal e uma das intérpretes da Fada Açucarada no ballet O Quebra-Nozes

 

O QUE A DESPERTOU PARA O BALLET?
Eu estudava numa escolinha e tinha 4 anos de idade. Todas as minhas amiguinhas faziam ballet e eu mesmo pedi que minha mãe (Jussara Mota) me colocasse na mesma academia que elas. Foi na Academia Valéria Moreyra onde tudo começou...

 

QUEM TE INCENTIVOU A SE DEDICAR A ESTA EXIGENTE CARREIRA?
Minha mãe foi e é ainda hoje a minha grande incentivadora. Tive e ainda tenho grandes pessoas ao meu lado, como Dona Eugenia Feodorova, Dalal Achcar, Cecilia Kerche e Pedro Krazsczuk, mas minha mãe, sem dúvida, segurou toda e qualquer dificuldade comigo ao longo desses anos!!!

 

VOCÊ, QUE FOI PREMIADA COMO A MELHOR BAILARINA DA AMÉRICA LATINA, EM 1994, NO CONCURSO DEL CHACO, NA ARGENTINA, JÁ INTERPRETOU ALGUNS DOS MAIS IMPORTANTES BALLETS. QUAL O PAPEL GOSTA MAIS DE FAZER E POR QUE?
Sim. Já ganhei muitos concursos. Além desse Prêmio, também o de Melhores do Ano na América Latina, na categoria Artes Cênicas em 2006, como Melhor Bailarina. Sem dúvida, meu maior prêmio foi interpretar "Giselle", o ballet dos meus sonhos...

 

QUANTAS VEZES JÁ DANÇOU O QUEBRA-NOZES AO LONGO DE SUA CARREIRA?
Já perdi as contas de quantas vezes dancei O Quebra-Nozes, sinceramente... Mas todas as vezes foram muito especiais. A primeira vez foi em 1999 e, no Theatro Municipal em 2001. Foram muitos os partners: Francisco Timbó, Vitor Luíz, Enéas Brandão, Manoel Francisco, Denis Vieira e Thiago Soares (como bailarino do Theatro e depois já como Principal do Royal Ballet). Agora terei a honra de dançar com o Primeiro Bailarino do Teatro Colón, Federico Fernández.

 

QUAIS OS PLANOS PARA 2013?
Planos para o futuro (risos)? Estou muito feliz e ansiosa para o ano que vem! Acabo de receber uma proposta de Raquel Rossetti (ex-Diretora do Teatro Colón) e de Juan Lavanga, grande empresário argentino, que irão "cuidar" da minha carreira internacional. Já tenho convites para Argentina, Estados Unidos e aqui no Brasil. No mais, continuo com o meu trabalho de aprimoramento técnico e artístico com Cecilia Kerche e Pedro Kraszczuk.

 

 

NA PONTA DA LÍNGUA - CÍCERO GOMES
Primeiro solista do Ballet do Theatro Municipal e um dos intérpretes do Príncipe Quebra-Nozes, no ballet O Quebra-Nozes

 

COMO DESCOBRIU SUA VOCAÇÃO PARA O BALLET?
Sempre gostei de dançar. Ficava em casa dançando qualquer musica que tocasse e, quando eu tinha dez anos, pedi a minha mãe (Alcenir Gomes) que me levasse ao ballet. Então, ela me levou e lá estou até hoje!!!

 

QUEM TE ESTIMULOU E TE MANTEVE MOTIVADO PARA SEGUIR ESTA EXIGENTE CARREIRA?
Tive muitas pessoas que me ajudaram a continuar, mesmo com todas as dificuldades, mas acredito que minha mãe foi a peça fundamental. Eu já não morava com ela desde os 13 anos, por causa do meu sonho de ser bailarino. Fui morar na Europa aos 13 e, em vários momentos de desistência, ligava pra ela. Minha mãe nunca permitiu que eu voltasse pra casa. Ao contrario do que seria normal, ela sempre falou "esse é o teu sonho e você não vai desistir e ser uma pessoa frustrada. Você vai continuar no Rio e vai chegar onde você sonha e deseja. Passar por dificuldades faz parte da vida e vai te tornar uma pessoa acima de tudo respeitada!!" (palavras dela)... Eu sou de Macaé e minha família toda mora lá. Para qualquer problema que tenha, ela sai correndo e vem me acudir (risos)... É até engraçado, mas mãe é mãe!!!!

 

VOCÊ JÁ ATUOU NOS MAIS CONHECIDOS ESPETÁCULOS DE BALLET NO BRASIL E NO EXTERIOR. QUAL É O SEU PERSONAGEM PREFERIDO?
Sim, já fiz inúmeros personagens e acho que não tenho um preferido. Mas o Basílio de Don Quixote é muito divertido de fazer, me identifico muito. O Bobo da Corte de O Lago dos Cisnes é também fantástico de fazer. É pra cima, livre e com super alto astral, além de ser um personagem em que tudo é válido. Ele tem todas as possibilidades. E o Frédéri de L'Arlésienne é super desafiador, um personagem muito intenso, uma paixão com loucura, muito difícil de acertar o tom. Isso me deixa com ansiedade de estar no palco e fazer com que as pessoas entendam com apenas 40 minutos de história contada a grandiosidade deste personagem!! Espero poder fazer outros personagens com esse toque de atuação não só o técnico. Adoro desafios!!!


QUANTAS VEZES JÁ DANÇOU O QUEBRA-NOZES NO DECORRER DE SUA TRAJETÓRIA ARTÍSTICA E QUE PAPÉIS INTERPRETOU?
Já fiz O Quebra-Nozes por cinco temporadas. Fiz Boneco 1 do prólogo por duas temporadas, Dança Russa do 2° ato em todas as temporadas e Príncipe por quatro temporadas.
 
QUAIS OS PROJETOS PROFISSIONAIS PARA 2013?
Em 2013, já estou com a agenda um pouco cheia, além das temporadas do Theatro Municipal. Tenho algumas viagens a serem feitas, festivais de dança para abertura e encerramentos, galas para participações especiais, espetáculos de ballets completos e escolas de dança para participações especiais. Sempre com as bailarinas também do Theatro, as primeiras solistas Karen Mesquita e Priscilla Mota e a primeira bailarina Claudia Mota.