Programação

Ballet Les Sylphides

O espetáculo Joias do Ballet, reunindo três obras de célebres coreógrafos russos criadas na efervescente passagem entre os séculos XIX e XX, dá início à temporada de dança clássica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, sábado dia 23 de junho, às 16h, com o patrocínio Ouro da Petrobras. Compõem o programa as obras: Le Spectre de la Rose, coreografia de Michel Fokine e música Carl Maria von Weber, Les Sylphides, também coreografada por Fokine com música de Frédéric Chopin, e Raymonda, coreografia de Marius Petipa  e música de Alexander Glazunov. Além do Ballet do TMRJ, dirigido por Ana Botafogo e Cecília Kerche, a montagem conta com a presença da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, sob a regência de Jésus Figueiredo e, ainda, de alunos da Escola Estadual de Dança Maria 

unnamed

JUN 23 – 16h, 24 – 17h, 29 – 19h30 E JUL 1° – 17h
portinari

Neil Thomson, regência Programa:

CARL MARIA VON WEBER

  • Der Freischütz, Op.77 / J.277 – O Franco-atirador

 

FELIX MENDELSSOHN

  • Sinfonia n° 1 em dó menor, 11

EDWARD ELGAR

  • Enigma Variations – Variações Enigma, 36
JUL 21 - 16h
Ballet de Santiago - Foto Red

Criatividade e rigor técnico são algumas das principais características do Ballet de Santiago, que tem a consagrada brasileira Marcia Haydée como sua diretora desde 2004. A companhia é um exemplo bem sucedido de parcerias com os mais criativos coreógrafos de nosso tempo, construindo espetáculos que fazem do Ballet de Santiago atualmente uma das companhias mais conceituadas do mundo. No Brasil, eles apresentarão o balé “Romeu e Julieta, a clássica história de amor que há séculos encanta o público em todo o mundo

AGO 9,10 e 11 - 20hs e AGO 12 - 15hs
djanira2

Francisco Valero-Terribas, regência Cármelo de los Santos, violino

 

Programa:

 

JOÃO GUILHERME RIPPER

  • Piedade – Suite Sinfônica

 

ERICH WOLFGANG KORNGOLD

  • Concerto para Violino em Ré, 35

 

CLAUDE DEBUSSY

  • La mer – O Mar
AGO 17 - 20h
FILARMÔNICA

Fundada em 1870, a grande orquestra de Dresden é um símbolo de resistência e tenacidade. Grande propulsionadora de autores do romantismo alemão, trouxe para seu palco, além destes artistas, os já expoentes Tchaikovsky, Dvorák entre tantos. Pioneira nas turnês ao estrangeiro, a agenda da orquestra é carregada de compromissos, sempre com os mais importantes regentes convidados. Foi dirigida por Rafael Frühbeck de Burgos.

SET 05 - 20h
JUNGE DEUTSCHE PHILHARMONIE Reduzido

Criada em Frankfurt em 1974, a Junge Deutsche Philharmonie desempenha um papel fundamental na construção da carreira dos mais importantes estudantes dos conservatórios alemães.

Formação de grande classe e envergadura mundial, é dirigida pelo britânico Jonathan Nott. Os mais de 100 componentes, com idades entre 18 e 28 anos, tocam com inacreditável frescor, entusiasmo e profissionalismo raros de serem encontrados nas orquestras jovens, podendo ser colocada dentre as melhores do mundo.

SET 10 - 20h
Foto 07 - Yuja Wang

Apaixonada pelos românticos, Yuja domina como poucos o seu repertório, imprimindo às suas interpretações a mais bela sonoridade e uma sensualidade dos nossos dias.

A consagrada pianista, virtuose desde criança, cuja técnica e inteligência musical faz as plateias do mundo vibrarem, tem igual sucesso no universo da moda, onde é reverenciada como ícone de elegância e um fenômeno nas redes sociais.

OUT 04 - 20h
portinari

Eduardo Strausser, regência Ricardo Amado, violino

 

Programa:

 

CLAUDE DEBUSSY

  • Prelúdio à tarde de um Fauno

 

ALBAN BERG

  • Concerto para Violino e Orquestra

 

JOHANNES BRAHMS

  • Sinfonia nº 4 em mi menor, Op. 98
OUT 6 - 16h
portinari

Isaac Karabtchevsky, regência Hugo Pilger, violoncelo

 

Programa:

 

HEITOR VILLA-LOBOS

  • Sinfonia n° 6 – Sobre as linhas das montanhas
  • Fantasia para violoncelo e orquestra

 

MAURICE RAVEL

  • Pavane pour une Infante Défunte – Pavana para uma Princesa Morta
  • Daphnis et Chloé: Suite n° 2
NOV 24 - 16h